Seu celular caiu na água? Confira 15 dicas de como salvá-lo

Imagem do autor Carla Valle
Carla Valle
Especialista em tecnologia da Cissa Magazine
08/02/2018 30.467 visualizações comentarios

Muitos modelos de smartphones celulares atuais possuem algum índice de classificação resistente à água e poeira, porém, o mais comuns é encontramos isto apenas em aparelhos intermediários ou tops de linha.

Pensando nesses pontos, elaboramos para você as 15 melhores dicas de como salvar o seu celular ou smartphone ao cair na água ou tiver algum líquido derramado sobre ele.
Com estes passos simples você pode dar ao seu aparelho um pouco mais de vida útil, sem danificar qualquer circuito interno ou externo. 🙌

Para ajudar ainda mais você, elaboramos algumas questões simples e mais recorrentes nos dispositivos acidentados em água. Caso a sua dúvida não esteja entre um dos itens abaixo, fique à vontade para nos deixar um comentário ao fim da página, teremos o maior prazer em buscar as respostas ideais para o seu problema.

15 dicas para salvar o celular ou smartphone da água

  1. Meu celular ou smartphone caiu na água, e agora?
  2. Derramei líquidos no meu celular ou smartphone
  3. O meu celular ou smartphone resiste a todos os tipos de líquidos?
  4. O que é índice de classificação IP?
  5. Água na câmera do meu celular ou smartphone
  6. Água na bateria do meu celular ou smartphone
  7. Água no display do meu celular ou smartphone
  8. Água nas conexões do meu celular ou smartphone
  9. Posso secar o celular ou smartphone com o secador de cabelos?
  10. Posso secar o meu celular ou smartphone ao sol?
  11. Posso secar o meu celular ou smartphone com o aspirador de pó?
  12. Celular no arroz funciona mesmo?
  13. Como funcionam os kits de recuperação de eletrônicos?
  14. Vapor d’água também estraga meu celular ou smartphone?
  15. O que não fazer quando o meu celular ou smartphone cair na água?

→ Bônus: Celular com tela rachada

1. Meu celular ou smartphone caiu na água, e agora?

Em primeiro lugar e mais importante: NÃO se apavore. Uma atitude impensada pode fazer com que você perca o seu smartphone antes mesmo de tentar as opções.

1º passo: Caso o seu celular ou smartphone tenha caído em uma piscina, vaso sanitário, pia, rios ou lagos “alcançáveis” tente tirar o aparelho o mais rápido possível, seja com algum objeto compatível (para não danificar as funções ou a tela do celular) ou então com as suas próprias mãos.
As chances de salvar um celular que apenas “levou um banho rápido” em água são muito maiores que as de um que esteja por vários minutos mergulhado.

  • Lembre-se! Nada de “nojinho”. Se você realmente quer o seu dispositivo de volta, caso ele caia na privada ou em lugares sujos, deixe alguns impedimentos “psicológicos” de lado e pegue rapidamente o seu celular, não importa o lugar que seja (exceto os que oferecerem risco à sua saúde). Cada segundo é imprescindível para que você possa garantir ao máximo a funcionalidade do aparelho.

2º passo: Desligue imediatamente o dispositivo. A ansiedade é um dos principais fatores que faz com que você perca o seu celular ou smartphone em acidentes com água.
A primeira reação da maioria dos usuários é ligar imediatamente o aparelho ou mexer em determinadas funções para saber se está tudo OK. Jamais tente ligar ou mexer nas funções do aparelho durante o processo de secagem, ao entrar em contato com a água estes dispositivos podem sofrer oxidação em seus componentes internos, o que aumenta ainda mais as chances de danos irreversíveis, caso você force a utilização.

3º passo: Retire todos os componentes “encaixáveis”. Depois de manter o aparelho desligado ou desligar imediatamente após cair na água (conforme o 2º passo), você deve abrí-lo em todos os pontos possíveis, retirando a tampa traseira e a bateria (quando forem removíveis), cartão de memória, SIM cards, películas, capas extras, abrir as portas das conexões (quando houver), desconectar fones de ouvido e afins. Quanto mais “aberto” e limpo o smartphone ou celular, mais rápido será o processo de secagem.

4º passo: Seque suavemente todos os itens possíveis: Após remover todos os itens do celular ou smartphone você deve secar item por item com uma toalha (de preferência de papel ou guardanapos, que absorvem melhor a água), lembrando sempre de não chacoalhar excessivamente o smartphone, isso pode fazer com que a água se espalhe ainda mais e danifique outros pontos do aparelho.

Bateria, cartões de memória e afins também devem estar bem secos antes de voltar para o seu celular.

5º passo:  Leve o aparelho a uma assistência técnica: Com a possível oxidação dos componentes internos do smartphone é de extrema importância que você faça apenas os passos simples (recomendados acima), para daí então levá-lo a uma assistência autorizada para que se faça a “desoxidação” da forma correta.

Os passos acima são os mais simples e garantidos para manter a “sobrevivência” do seu smartphone até que você possa levá-lo a uma assistência técnica.


Como Salvar Celular Água - J7 Pro

2. Derramei líquidos no meu celular ou smartphone

Água é água e não será apenas mergulhando o celular ou smartphone nela que você poderá ter algum problema. Derramar algum tipo de líquido em um dispositivo sem proteção IP pode gerar o mesmo ou até mais estragos do que mergulhá-lo por completo em água.
A intensidade (força) da queda dos líquidos sobre o dispositivo irá influenciar diretamente no alcance da água para os componentes internos atingidos.

Os passos a serem seguidos, caso isso ocorra, são os mesmos descritos anteriormente, onde você deve desligar, retirar todos os itens “destacáveis”, secar por completo todas partes e levar o mais rápido possível a uma assistência técnica.

3. O meu celular ou smartphone resiste a todos os tipos de líquidos?

Em diversas pesquisas constatamos que o índice de classificação IP se apresenta sempre como “proteção contra água e partículas sólidas”, ou seja, presumimos que o seu smartphone com índice de classificação IP poderá oferecer a segurança máxima da tecnologia em ambientes de água limpa ou com partículas sólidas de diversos tipos.

Porém, se você procurar em sites de busca poderá notar que existem testes incluindo diferentes tipos de líquidos como: chás, refrigerantes e sucos… Todos em contato direto com o smartphone.

Para os analisados nesses testes os resultados foram positivos, mas, para garantir o funcionamento total do aparelho, é indicado que você tenha um cuidado redobrado com outros tipos de líquidos. Lave rapidamente o smartphone (quando ele possuir este grau de proteção) ou passe um pano húmido e siga rapidamente as instruções mencionadas acima (para quando o seu celular ou smartphone cair na água).

Para o celulares sem proteção nenhuma (IP) o cuidado deve ser ainda maior, água limpa por si só já pode causar um grandes estrago devido a oxidação dos componentes internos. Com os demais líquidos pode ocorrer danos ainda maiores e irreversíveis, dependo dos reagentes do líquido em questão.

4. O que é índice de classificação IP?

O índice de classificação IP (ingress protection) possui dois números em sua composição, (IP”68”), onde cada um possui um significado em particular, com um grau de proteção determinado.

Por exemplo: O primeiro dígito “6” em um índice de classificação IP68, significa que o seu smartphone estará protegido contra qualquer partícula sólida como: poeira, areia, sujeiras e demais resíduos sólidos.
Obs: Este índice de classificação não garante proteção contra riscos ou arranhões na estrutura ou na tela do aparelho.

Já o segundo dígito “8” do índice de classificação IP68 possui a função de proteger o seu smartphone contra água (sendo esta a mais forte integrada aos modelo de smartphones atuais). Permite a imersão total do aparelho em até 1,5 metros de profundidade, por um tempo total de 30 minutos.

Esta é uma breve explicação sobre o funcionamento do índice de classificação IP. Existem diversos outros padrões, com diferentes graus de proteção. Se você tiver interesse em uma explicação mais detalhada, acesse o link abaixo e confira uma matéria na íntegra sobre o que é o índice de classificação IP.

Confira também: → Tudo sobre o índice de classificação IP

Como Salvar Celular Água - IP68

5. Água na câmera do meu celular ou smartphone

Os procedimentos para quando a água entra na câmera do seu smartphone são os mesmo descritos até aqui. Você deve seguir os mesmos passos de desmontagem e secagem do aparelho, para posteriormente aguardar até que ele seque por completo (de preferência sem uso).

Quando aquelas gotinhas ficarem na câmera do seu smartphone não há nada a fazer a não ser esperar que ele seque sozinho, por completo, ou então você pode levar até uma assistência técnica autorizada para efetuar uma desmontagem adequado, sem danificar qualquer componente do aparelho.

  • Não tente desmontar o smartphone em casa. Leve sempre a uma assistência, principalmente se ele ainda estiver na garantia.

6. Água na bateria do meu celular ou smartphone

Você já viu ou ouviu falar sobre o aumento ou “inchaço” da bateria de celulares e smartphones? Talvez você nunca tenha tido esse problema, mas saiba que ele existe e pode ser provocado por diversos motivos, sendo o principal, a entrada de água no componente.
É por este motivo que você deve de abrir o seu celular e secar todos os componentes “desmontáveis” o mais rápido possível. A sobrecarga energética, o superaquecimento e principalmente a água podem causar esse inchaço (aumento no tamanho) da bateria, fazendo com que ela não encaixe perfeitamente no smartphone ou até mesmo provoque um problema mais sério, danificando outros componentes internos do celular.

As recomendações caso isto aconteça são para você procurar uma nova bateria, compatível com o seu aparelho, ou então, levar a bateria para ser analisada ou trocada diretamente na assistência técnica autorizada. Normalmente as bateria valem muito mais apena (em questões financeiras) do que adquirir um smartphone novo.


Como Salvar Celular Água - LG G5


7. Água no display do meu celular ou smartphone

A água no display funciona da mesma forma que em todos os demais pontos mencionados anteriormente. É extremamente importante que você tente secar o aparelho o mais rápido possível e caso isso não funcione (e você consiga constatar que se trata apenas do display), existem vários modelos (originais ou não) no mercado ou na internet para a substituição.

Obviamente os modelos não originais possuem durabilidade menor, afinal, o preço é bastante reduzido e consequentemente a qualidade também. O indicado é você procurar pelo display original para o seu modelo de smartphone.

Lembre-se: Muitas vezes as telas e displays completos (com touch) são tão caros quanto comprar um novo celular, o que significa que você deve pesquisar o que precisará ser trocado e decidir o que vale mais a pena, somente o display ou um novo dispositivo.

8. Água nas conexões do meu celular ou smartphone

À água nas conexões dos celulares e smartphones (USB, entrada para fones de ouvido, cartão SD, micro SIM...) são um grande problema dependendo do índice de proteção que o seu aparelho possuir. Por exemplo, com a classificação IP68 as entradas ficam praticamente imunes à água, suportando submersão em mais de 1 metro de água por até 30 minutos.

Mas se o seu modelo não possuir a proteção necessária, aí você realmente terá um problemão daqueles. As conexões dos smartphones e celulares são um caminho perfeito para levar a água para todo o interior do aparelho, danificando não apenas os conectores, mas também diversos circuitos internos.

As soluções mais indicadas para salvar o seu smartphone caso derramame água nas conexões é tentar secar o mais rápido possível com uma toalha de papel (sem sacudir demais o aparelho), ou então, utilizar os meios “caseiros convencionais”, submergindo o aparelho no arroz ou utilizando de forma leve e moderna o seu aspirador de pó.

Todo e qualquer movimento brusco ou com excesso de intensidade pode danificar de forma permanente o seu aparelho, por este motivo, você deve efetuar medidas possíveis para um “primeiro salvamento” e posteriormente optar por uma análise final em assistência técnica. Somente dessa forma você terá uma garantia à mais para o funcionamento do seu smartphone.

9. Posso secar o celular ou smartphone com o secador de cabelos?

A resposta para esta pergunta é simples e objetiva: NÃO! O secador de cabelos é um dos principais causadores de danos aos celulares, e ainda assim é a opção que os usuários mais recorrem na hora do desespero 😔. Ao abrir o aparelho é possível identificar a quantidade de água espalhada por todos os circuitos do internos, além de alguns pontos “derretidos” por conta do excesso de calor provocado pelo secador.

Quanto aos jatos de ar frios, esqueça também! Isso só irá espalhar ainda mais a água no interior ou até mesmo deslocar algum item interno do celular

Nosso conselho é que você busque sempre outras alternativas e esqueça de vez o secador de cabelos, seja qual for o acidente do seu aparelho em contato com a água.


Como Salvar Celular Água - Secador


10. Posso secar o meu celular ou smartphone ao sol?

Também não! Assim como o secador de cabelos, o sol (em diversas horas do dia) pode provocar danos extremos e irreversíveis ao smartphone devido ao excesso de aquecimento de todos os itens internos e externos.

Para os que possuem modelos mais atuais, com tecnologias distintas, como o Samsung Galaxy A5 2017A7 2017 ou os Galaxy S8 e S8 Plus, poderão fazer um teste simples (sempre com muito cuidado, é claro).
Basta expor o smartphone por alguns minutos em um local que tenha contato com o sol (em temperatura amena, afinal isso é só um teste) e aguardar, você verá que o próprio smartphone emitirá alertas na tela por excesso de aquecimento (o mesmo ocorre quando há presença de humidade).

Então, realmente não restam dúvidas, se o próprio smartphone envia alertas para você, fica bastante claro que o sol pode e vai prejudicá-lo quando em contato extremo e direto ao aparelho.

  • Outro ponto a ser lembrando é quanto ao vento. Quando exposto em local muito aberto e arejado (com grande incidência de vento) o efeito dentro do aparelho pode ser o mesmo do secador de cabelos, espalhando a água por todo lado, ao invés de secar. Fique atento!


11. Posso secar o meu celular ou smartphone com o aspirador de pó?

Já mencionamos esta questão no início da matéria e a resposta para ela é SIM, mas com alguns poréns. Secar o smartphone com o aspirador de pó é uma das alternativas caseiras mais utilizadas (depois do arroz). Por ter um sistema de “sucção”, diferente do secador de cabelo que faz uma pressão de ar, o aspirado de pó literalmente puxa a água para fora do aparelho, fazendo com que as suas chances de salvá-lo sejam ainda maiores.

Como dito, existem alguns poréns, que incluem o excesso de força na sucção (podendo sugar algum componente interno) ou a água que já está no interior do aparelho. Dependendo do uso do aspirador ela também pode se espalhar, causando o mesmo efeito do secador de cabelos.

A dica é que você até pode usar o aspirador, ele com certeza trará menos danos ao seu dispositivo, mas não confie totalmente nessa prática. Se o seu celular ou smartphone for muito valioso para você, aconselhamos sempre a tentar os primeiros passos de salvamento (desligar, abrir, secar com toalhas de papel...) para posteriormente levar a uma assistência técnica.  

12. Celular no arroz funciona mesmo?

Este é um dos métodos mais utilizados entre as opções domésticas. Se você colocar os termos “celular + arroz” em qualquer site de pesquisa verá a enorme quantidade de testes, relatos, avaliações e informações sobre o método do arroz.

A explicação para essa técnica é bastante simples. Você provavelmente já deve ter visto a diferença entre um arroz cru e o cozido, não é mesmo? Quando cru os grãos são menores e mais rígidos, quando cozido (normalmente submersos em água) cada grão de arroz “incha” ficando mais maleável e no ponto ideal de consumo.
O arroz absorve a água em cada um de seus grãos, o que significa que a história mergulhar o celular no arroz é realmente verdade e muitas vezes ela pode salvar o seu dispositivo.

Fazer esse método é bastante simples, basta que você desmonte o aparelho (nas partes possíveis), seque levemente com uma toalha de papel ou guardanapo e coloque o aparelho em um bacia submerso em arroz cru por alguns dias.
O tempo pode variar dependendo da quantidade de água no interior do aparelho, mas o indicado é pelo menos 24 horas ininterruptas.

Lembre-se de tomar certos cuidados ao escolher o arroz. Livre-se dos que possuem pequenas pedras, sujeiras ou poeira dentro do pacote. Como você não poderá lavar (como faria para o consumo), o indicado é que você escolha o mais limpo possível.

  • Caso não confie inteiramente na opção do arroz, você pode utilizar a sílica, pois tem efeito similar.


Como Salvar Celular Água - Arroz


13. Como funcionam os kits de recuperação de eletrônicos?

Os kits de recuperação são outra alternativa indicada, criados exatamente com este fim: salvar o seu smartphone contra acidentes em água.

Em um resumo rápido os kits funcionam da seguinte maneira: São dispostos em uma embalagem plástica vedada, acompanhada de um reagente interno capaz de remover ao máximo a humidades dos aparelhos.

Para usar, basta que você deixe o seu eletrônico neste pacote plástico por cerca de 48 horas (ou conforme instruções da marca) e aguarde a eliminação da humidade.

Os valores destes kits são bastante baixos se comparados ao preço que você pagaria em um smartphone novo, algo entre R$25,00 e R$65,00 dependendo da loja.

14. Vapor d’água também estraga meu celular ou smartphone?

SIM! Afinal, vapor ainda é água, mas em seu estado gasoso. Novamente pedimos a você que faça alguns testes para entender como funciona o contato do vapor com o seu celular ou smartphone:
Esquente qualquer quantidade de água em uma panela ou chaleira e analise o vapor “subindo” depois um certo grau de aquecimento. Se você colocar um tampa ou um objeto sobre esta panela ou chaleira poderá ver os pingos de água suspensos na tampa, ou seja, novamente em seu estado líquido.

O mesmo ocorre com os seus eletrônico quando expostos ao vapor. Os danos normalmente são menores pois o contato também é reduzido, mas isto não impede que uma grande quantidade de vapor se dilua em água dentro do aparelho e atinja as partes internas danificando os circuitos.

Muito cuidado ao expor seus eletrônicos a este tipo de situação, muito mais do que danificar o aparelho, ele pode causar riscos a sua saúde devido a explosões causada pelo aquecimento da bateria.

Para salvar o seu celular ou smartphone quanto em contato com vapor, siga os mesmo passo da primeira etapa da matéria.

15. O que NÃO fazer quando o meu celular ou smartphone cair na água?

Analisando todas as dicas sobre o que fazer, fica fácil saber o que NÃO fazer quando seu celular ou smartphone cair na água.

  • Não tentar ligar o aparelho
  • Não deixá-lo secar com todos os itens integrados (bateria, capas, chips...)
  • Não assoprar
  • Não usar secadores de cabelo (com ar quente ou frio)
  • Não exceder a potência do aspirador de pó para sucção de líquidos
  • Não incluir a bateria ou qualquer componente com resquício de água
  • Não sacudir o aparelho
  • Não bloquear as saídas e conexões
  • Não expor ao sol ou vento em excesso
  • Não recarregar a bateria com o aparelho molhado
  • Não tentar desmontar o celular (a não se as parte móveis como tampa traseira, bateria e afins)
  • Não mantê-lo molhado por muito tempo (faça os primeiros passos o mais rápido possível)
  • Se o aparelho cair e continuar ligado, não permite que fique ativo, desliga assim que puder
  • E o mais importante! Não evite a assistência técnica, muitas vezes ela é a única solução.

→ Bônus: Celular com tela rachada

Vale lembrar que mesmo possuindo um celular ou smartphone com índice de classificação IP68 extremamente protegido, uma rachadura na tela ou na estrutura do aparelho pode resultar em uma grande perda caso caia na água ou você derrame qualquer líquido sobre ele.

Além de facilitar a entrada de água, as rachaduras por si só já diminuem o desempenho do smartphone, seja por um display exposto aos problemas, com mal contato e perda de sensibilidade ou obstrução das conexões, botões ou qualquer outra parte da estrutura

Confira também → 9 dicas para poupar bateria do seu smartphone


Como Salvar Celular Água - Tela Rachada


Praticamente todas as opções mencionadas acima já ocorreram com alguém da nossa equipe de redação da Cissa Magazine, em diferentes modelos, marcas e níveis de proteção à água dos nossos smartphones. Isto significa que estamos dividindo com vocês nossas melhores e piores experiências próprias em relação à celulares e smartphone em contato com a água.

Nós particularmente, concordamos com cada dica mencionada e indicamos a você não obstruir o seu aparelho ou forçar a secagem de algum método indevido, isso só vai causar mais estragos e a perda irreversível do seu celular.

  • Lembrando também que todas as dicas descritas acima são tentativas, podem ou não funcionar para o seu caso, tudo vai depender do nível de acidente em água que o seu aparelho sofrer.

Você deve estar preparado para problemas que nem a assistência técnica poderá resolver. E se este for o seu caso, só podemos indicar a você que supere o acidente e parta para uma nova opção de celular ou smartphone. Boa sorte! 😀

 

Comentários