Android M: Saiba tudo sobre a nova versão do Android

Imagem do autor Jackson Bagatoli
Jackson Bagatoli
Especialista em tecnologia da Cissa Magazine
11/06/2015 791 visualizações comentarios

O Google sempre teve seus padrões de lançamento de versões bem definidos, tudo para que desenvolvedores tivessem mais tempo e disponibilidade de recursos para desenvolver aplicações melhores e mais compatíveis com novos sistemas.

Uma nova versão, sucessora do Android Lollipop, já era esperada, pois o Android possui ciclos relativamente curtos entre versões. Já era previsto pelo site Android Police que o sistema teria melhoramentos tanto na bateria quanto no gerenciamento de memória RAM. E acertou em cheio, como você lê mais adiante.

Recentemente, a empresa lançou a versão do Android que ainda é para desenvolvedores: Android M.
Um sistema em suas etapas iniciais mas que já possui especificações suficientes para nos dar uma ideia de como será o sistema final.
Foi lançado há algumas semanas na Google I/O 2015, que aconteceu em São Francisco, na Califórnia.

Sistema Operacional Android M

Assim como no Lollipop, sobre o sistema paira uma nuvem de questionamentos já bem conhecidos pelos amantes do Android. A versão Developer Preview do Lollipop, por exemplo, foi lançada com o nome de Android L.
Tal fato faz todos pensarem em qual será o verdadeiro e misterioso nome da nova versão do Android, que muito provavelmente começará com M.
Alguns falam que Marshmallow tem grandes chances, já outros apostam em Muffin ou até M&M, os famosos chocolates com cara de confete.

Especulações à parte, há coisas que já sabemos sobre o novo sistema. Especificações empolgantes tanto para desenvolvedores quanto para usuários.

  1. Leitura biométrica nativa
    Uma das mais cool dentre todas as mudanças poderia ser a aceitação nativa de scanners de impressão digital. Isto abre um leque de possibilidades para o sistema, pois as integrações fariam com que não somente o desbloqueio do smartphone em si fosse possível, mas sim uma infinidade de sites e serviços permitiriam mais facilmente o uso da tecnologia como substituta da já obsoleta senha numérica.

    Sim, você ainda vai precisar que seu telefone possua leitura de impressões digitais para utilizar estas funcionalidades. O Android somente terá suporte nativo, não necessitando de tantos programas de terceiros. A autenticação por impressões digitais facilita imensamente o acesso a arquivos ou áreas restritas.
  2. Links mais inteligentes
    Uma das mudanças sutis no sistema que, na verdade, faz todo o sentido para dispositivos móveis é o melhoramento na capacidade do sistema em decidir como um certo link será aberto. Não há coisa mais chata do que ser questionada todas as vezes quanto a onde queremos que os links sejam abertos, que é como tem acontecido até agora. O Android fica muito mais espertinho com esta atualização, pois consegue identificar com muita precisão qual aplicativo entregaria o conteúdos do link de melhor forma e assim poupa você de caixinhas com opções desnecessárias.
  3. Permissões de aplicativos
    O Android M promete lidar com permissões de aplicativos de maneira muito mais eficaz a partir de agora. De forma mais natural e lógica, os aplicativos pedirão sua permissão para utilizar funcionalidades do aparelho quando forem utilizados, e não no momento da instalação. Um exemplo seria se você quisesse tirar alguma foto e enviá-la pelo Facebook Messenger, primeiro você tentaria tirar a foto, então você teria a opção de permitir o uso da câmera pelo Facebook Messenger nesta vez e manter a permissão em todas as próximas vezes que fosse utilizado. Você ainda pode desabilitá-las em Configurações em outro momento.
  4. Chrome Custom Tabs
    Outra nova feature interessante e muito bem-vinda no novo sistema seriam as guias personalizáveis do Chrome. Elas até permitem que uma aba customizada seja aberta no próprio aplicativo que está sendo utilizado. Assim você não fica mudando de aplicativo para aplicativo, um transtorno que traz fricção desnecessária entre usuário e dispositivo. As novas abas personalizáveis ainda suportam sign-in automático, senhas salvas, autocompletar e segurança em multiprocessos. 
  5. Economia de energia inteligente
    Uma funcionalidade conhecida como Doze vai mudar muito a maneira como o sistema lida com economia de energia. Foi possível depois dos últimos avanços em termos de conexão de sensores diversos nos aparelhos, o que tem permitido muito mais conhecimento em relação ao que o usuários está fazendo no momento. Por exemplo, no Android M, quando o smartphone estiver em repouso por um certo tempo ele passa a gastar bem menos energia, pois elimina processos e funcionalidades desnecessárias no momento.
  6. Now on tap
    O assistente pessoal do sistema Android M, o Google Now consegue ser ainda melhor e mais contextualizado do que versões anteriores. Basta pressionar o botão Home para que informações importantes sobre praticamente qualquer coisa apareça, não há como negar a praticidade que o Google Now traz aos usuários de smartphones. Outro exemplo seria se você estivesse falando com seu amigo sobre um jantar via mensagens, o Google Now poderia automaticamente recomendar restaurantes que estivessem nas redondezas.
  7. Android Pay
    O cartão de crédito está cada vez mais com seus dias contados, ou pelo menos está fadado a ser bem menos utilizado do que hoje em dia. Um dos culpados por isto tem sido o Apple Pay nos EUA, e agora também o Android Pay. Uma nova forma de pagamento que, no Brasil, ainda é muito tímida. Porém, é extremamente promissora e está se aproximando da realidade de todos. É eficiente tanto para pagamentos online quanto para pagamentos em equipamentos que aceitem Android Pay + NFC (Near Field Communication). 

Android M em mão

Estas são algumas grandes mudanças para o próximo sistema operacional Android, o Android M+AlgumaCoisaDoce. Desenvolvedores já estão a todo vapor, construindo aplicações modernas e que inspirem usuários a utilizar cada vez mais o sistema.
Compartilhe nos comentários suas crenças sobre o novo sistema, se acha que será um lançamento impactante ou não para usuários de versões antigas.

Comentários