6 Dicas para Evitar ataques Hackers

Imagem do autor Kelen Vargas
Kelen Vargas
Especialista em tecnologia da Cissa Magazine
04/06/2018 662 visualizações comentarios

A definição do termo Hacker está ligada basicamente aqueles que são programadores habilidosos. Pessoas que se dedicam imensamente a determinadas áreas da computação, encontrando novas habilidades, programações e diversas particularidades tecnológicas que vão além das existentes e previstas nas especificações originais.

Blog Melhores PCs Gamers

São muitas as motivações de cada Hacker, variam entre necessidade profissional, curiosidade, patriotismo, vaidade, espírito competitivo, ativismo ou até mesmo crime. Este último envolve o tema em questão, Hackers que voltam seu conhecimento para desenvolver tarefas ilegais ou prejudiciais, também chamados de Crackers.

Frequentemente acontecem ataques virtuais de diferentes naturalidade e proporções de danos. Por este motivo, nós da Cissa Magazine montamos um pequena lista de dicas simples para ajudá-lo a impedir que seus dispositivos sejam afetados por estes indivíduos mal intencionados e seus truques, seja no seu smartphone, computador ou tablet.

6 Dicas para evitar ataques Hackers

1. Desconfie de e-mails, sites e aplicativos

Desconfie de E-mails, Sites e Aplicativos

A grande maioria dos ataques cibernéticos acontecem através de e-mails - como spam ou phishing - anúncios maliciosos em sites, aplicativos e programas de procedência duvidosa.

Nestes casos geralmente são os chamados vírus do tipo Ransomware, no qual os hackers instalam um software no computador da vítima, dando início ao ataque com um arquivo nocivo que criptografa todos os dados presentes no aparelho invadido.

É necessário estar sempre alerta ao abrir e-mails que você não conheça o remetente, importante sempre verificar o endereço de e-mail antes de abrir o conteúdo, para certificar-se de que é quem você pensa que é de fato, para maior cautela é aconselhável verificar o endereço de IP do remetente.

Na hora de navegar em sites e páginas onlines é preciso tomar cuidado ao clicar em anúncios apelativos ou que você não tenha conhecimento, afinal pode acontecer deste lhe direcionar a um site falso, são diversos os conteúdos programados para invadir seu sistema, até mesmo pedidos de atualizações de informações e dados pessoais.

E ainda, não realizar downloads de aplicativos que não sejam verdadeiramente verificados por uma loja oficial, uma boa opção é ler a revisão antes de instalar programas, analisar as permissões requisitadas pelos aplicativos antes de instalá-los, se são realmentes necessárias para o funcionamento do software em questão.

2. Realize backups

Realize Bachups

Você pode até não perceber, mas sem dúvidas possui várias informações importantes armazenadas em seus computadores, como por exemplo,  fotos, planilhas, textos, arquivos de dados, etc.

E o maior dano que o ataque do vírus Ransomware pode gerar a vítima é o bloqueio e perda de seus arquivos, que ficam totalmente expostos para aqueles que controlam o ataque cibernético.

Uma opção inteligente para garantir a proteção de seus arquivos é salvá-los em um sistema totalmente separado do computador, como pendrives, ou mais eficientemente em HDs externos, que não estão conectados a internet, e desta forma não serão afetados no caso de algum ataque a sua rede.

3. Use um Antivírus e faça atualizações

Use Antivírus

Mais um complemento fundamental para sua segurança e privacidade online é utilizar um antivírus. O número de vírus maliciosos crescem a todo instante, por isso hoje em dia é essencial instalarmos e mantermos atualizado um aplicativo de segurança em nossos aparelhos tecnológicos, já que um simples clique em algum conteúdo mal intencionado pode comprometer a saúde do computador e a confidencialidade de dados.

Programas antivírus podem impedir que o vírus seja baixado, identificando e bloqueando o dito cujo. Há antivírus gratuitos como o AVG, AVIRA e o AVAST, que possuem uma instalação super fácil através da internet.

E é claro que os usuários precisam estar sempre atentos às atualizações destes programas e todos os demais softwares para minimizar a vulnerabilidade e evitar esses ataques cibernéticos. Baixar sempre a versão mais recente e atualizada dos softwares presentes em sua máquina, e no caso de programas antivírus, faz-se necessário que estejam sempre configurados para efetuar atualização automática, assim estarão aptos para reconhecer ameaças que são criadas no dia a dia.

4. Cuidado ao abrir e baixar anexos

Cuidado ao Abrir Arquivos

Para evitar ataques Hackers é de extrema importância que você não saia abrindo todo e qualquer anexo que receber, seja por e-mail, transferências de arquivos por mensagem instantânea ou até mesmo arquivos baixados da internet.

Como vimos anteriormente, uma das formas mais comuns utilizadas por cibercriminosos para chegar às vítimas, é enviar um e-mail com anexo perigoso para que o indivíduo abra e infecte seu computador. Por isso, não abra anexos que não estava esperando, ainda que pareça vir de alguém conhecido, seja esperto e entre em contato com o remetente para ter certeza da procedência da mensagem.

Indícios de que o anexo é maligno podem ser detectados na existência de palavras estranhas e sequências de números. Fique sempre atento ao realizar algum download de uma fonte que não seja 100% confiável, porque acontece de arquivos baixados terem nomes e ícones iguais ao de arquivos como PDF, MP3 ou JPEG, e na verdade serem algum aplicativo malicioso disfarçado, o famoso “cavalo de Troia”.

5. Dê atenção às suas senhas

Dê Atenção Para Senha

Podemos iniciar este tópico enfatizando o fato de não utilizar a mesma senha para diversos fins. Senhas servem para a segurança de informações importantes, um conceito óbvio, mas que muitas vezes não é tido como muito importante, onde muitas pessoas criam senhas fracas e fáceis de serem decifradas.

Basicamente, uma senha “forte” inclui letras maiúsculas, minúsculas, números e pontuação, evite referências a si mesmo e em hipótese alguma dê o vacilo de armazenar suas senhas em um arquivo no computador.

Busque sempre diferenciar suas senhas para cada finalidade, senhas diferentes para cada conta, entre e-mail, redes sociais, aplicativos, internet banking , dentre outros serviços e cadastros online. Sempre buscando senhas difíceis de decifrar, combinações mais complexas, mesmo que mais difíceis de decorar, para isso você pode contar com diversas opções de gerenciador de senhas online.

É interessante ainda, mudar suas senhas com frequência, principalmente as mais vulneráveis, como bancos e e-mails. E não manter-se logada direto, sempre que fizer uso de alguma conta, ao final faça o logout, mesmo que isto cause o processo de cada sessão mais trabalhoso, vale a pena para manter a vida online mais segura.

6. Prudência ao usar : Armazenamento em nuvem e WI-FI pública

Cuidado com Armazenamento em Nuvem e WI-FI Pública

Por mais segura que uma empresa de armazenamento em nuvem diga ser, estamos cientes das constantes notícias sobre falhas de segurança destes servidores.

Ok! Sabemos que o armazenamento em nuvem é prático, melhora a guarda e manipulações dos dados. Mas sem as devidas precauções podem acarretar problemas de furto de dados. Pessoas mal intencionadas podem atacar estes sistemas, por exemplo, indo a fundo em procurar qualquer mínima falha de segurança na configuração ou programação.

Para evitar que seu dados se espalhem, ou que pessoas más intencionadas tenham acesso, foque no tópico anterior deste post - Dê atenção às suas senhas - não utilize senha óbvias, coloque senhas diferentes em todos os arquivos, faça sempre o logout e não salve senhas em nenhum navegador online. E ainda, busque não manter dados sensíveis e confidenciais na plataforma de armazenamento em nuvem.

Indo além, temos as redes sem fio públicas, presentes em quase todo estabelecimento que frequentamos hoje em dia. Sem dificuldade alguma, nos conectamos e navegamos por diversos conteúdos.

Mas é bom ficar de olho e pensar duas vezes na hora de verificar sua conta bancária, checar sua caixa de e-mails e redes sociais enquanto desfruta daquele lanchinho na padaria, pois não temos como saber qual o nível de segurança da rede, não é mesmo?

Busque acessar apenas o básico, mas se precisar acessar informações privadas enquanto está em alguma rede pública, é interessante optar por ferramentas de redes virtuais privadas - VPNs - uma rede de comunicação privada construída sobre uma rede de comunicações públicas. Estas por sua vez criptografam o tráfego de dados, assim a rede WI-FI não pode ver onde você está navegando, mantendo sua navegação mais segura.

Veja também ➜  Os últimos lançamentos de smartphones 

Comentários