Os 15 Melhores Filmes de Terror para Assistir na Netflix

Imagem do autor Cleiton Roberto Sanches
Cleiton Roberto Sanches
Especialista em tecnologia da Cissa Magazine
05/09/2018 105.575 visualizações comentarios

Agora queremos ver se você tem nervos de aço! Está afim de assistir algum filme que vai te fazer dormir de luz acesa?

O terror e o horror são gêneros adorados por muitos fãs de cinema. É justo dizer que existem muitas produções clichês do gênero que utilizam recursos baratos, como o “jumpscare”, que consiste na mudança repentina de imagem e elevação do som para provocar algum tipo de susto no espectador.

Esses recursos apenas empobrecem o filme, pois ele se apega em determinadas técnicas para entreter o seu público, sem necessariamente contar uma boa história. O filme de terror de qualidade provoca medo, mas não através do jumpscare (que pode ser usado, mas não em excesso) e sim contando uma história envolvente, capaz de passar uma atmosfera aterrorizante.

Blog Smarts Netflix

O terror é um dos gêneros mais prolíficos do cinema, afinal há uma grande quantidade de filmes de horror sendo lançados ano a ano. Isso acontece porque o filme de terror é extremamente barato de ser produzido. Com um orçamento mínimo, é possível entregar um filme ao estúdio.

Como existe uma grande quantidade de filmes de terror sendo lançados constantemente, ou várias dessas produções, deixam a desejar. Isso é frustrante para os fãs do gênero, que sempre esperam assistir bons filmes.

Se você assina a Netflix e é fã dos filmes de terror então está no lugar certo. Separamos uma lista especial para que você conheça bons filmes do gênero e assista bons filmes no conforto (e segurança) da sua casa. Conheça agora a lista com os melhores filmes de terror presente para assistir na Netflix.

Veja Também
 Os Melhores Filmes de Netflix
 Melhores Filmes de Ação para assistir na Netflix
 Conheça as melhores séries da Netflix

Os 15 melhores filmes de Terror para assistir na Netflix

Lembrando que a nossa lista não tem ordem de importância. Apenas separamos os melhores filmes para que você se divirta e assista ótimos filmes!

Os Outros

Um clássico dos filmes de terror! Os Outros conta a história de Grace Stewart, uma mulher muito devota e que mora em uma mansão isolada na ilha de Jersey. Embora ela viva em uma bela e espaçosa mansão, a sua vida é muito solitária e a protagonista se dedica em cuidar de seus filhos, que apresentam uma doença rara que os impede de entrar em contato com a luz do sol.

A família de Grace espera ansiosamente o retorno de Charles (marido da protagonista e pais das crianças), que foi para o front de guerra lutar contra os nazistas. A vida no isolamento acaba sendo um tormento para Grace, que não aguenta mais viver sem o marido e acontecimentos sobrenaturais na casa começam a atormentar ela e as crianças.

A filha de Grace, Lydia, acredita ter contato com fantasmas que estão pela casa. Ela começa a contar essas histórias para o seu irmão, que fica com cada vez mais medo de morar na mansão. Entretanto, alguns acontecimentos estranhos faz Grace acreditar que eles realmente não estão soninho na casa. Os Outros é uma produção de 2001 e foi sucesso de bilheteria, arrecadando mais de 209 milhões de dólares.

O Babadook

Um filme que mistura horror psicológico, sustos e uma atmosfera tenebrosa, os resultado dessa mistura resultou no filme O Babadook. O longa de 2014 é considerado um dos filmes mais assustadores da década, pois o longa contém todos os ingredientes que esperamos em um bom filme de terror. Somos apresentados a Amelia Vanek, uma viúva que ainda sofre com a perda do marido e que cria sozinha o seu filho Sam, de apenas 6 anos.

Sam começa a ficar inquieto e alega que um monstro, Babadook”, o está perseguindo. O garoto não consegue mais dormir à noite e também começa a ter um comportamento estranho na escola. Quando Amelia vai conversar com o menino sobre o assunto, ele põe a culpa no Babadook, uma criatura assustadora que atormenta as pessoas. Embora a mão não acredite nessa história a primeiro momento, acontecimentos estranhos começam a rondar essa família e eles se veem encurralados por um mal difícil de derrotar.

Ao analisar a história de O Babadook de uma forma mais profunda, será possível perceber o quão rica é a história. O monstro do filme seria uma representação do sentimento ruim que Amelia nutria pelo filho, já que ela o considera culpado pela morte do marido. As várias camadas do filme, fazem de O Babadook em uma interessante obra e um dos melhores filmes de terror para se assistir na Netflix.

O Albergue

O Albergue é um filme de 2005 e é um dos maiores clássicos recentes do filme de horror. O filme é resultado de uma nova linguagem que o cinema de horror, que passou uma nova abordagem depois do sucesso da franquia Jogos Mortais, que mistura muita violência e tensão psicológica. O filme conta a história de dois jovens mochileiros Paxton e Josh, que viajam a Europa para conhecer países e gente nova. Eles têm a companhia de Óli, outro jovem mochileiro e que é originário da Islândia. O grupo fica sabendo de várias histórias sobre um lugar para ser visitado, que é um ótimo espaço para descanso e que de quebra ainda está repleto de belas mulheres.

Os rapazes decidem visitar o tal lugar, que fica em uma cidade pouco conhecida da Eslováquia. Ao chegar no misterioso albergue dessa cidade, as coisas aparentemente parecem dar tudo certo para os rapazes, que ficam encantados com todos os prazeres que aquele lugar lhes oferece. Mas as coisas que antes pareciam ser extremamente fáceis para o grupo de jovens acaba se transformando em um terrível pesadelo.

O que parecia ser um lugar calmo e pacífico lugar se mostra um verdadeiro inferno e as coisas passam a ficar cada vez mais sinistras e perigosas para o grupo de viajantes. O Albergue junta dois nomes de peso do cinema de ação e terror: Eli Roth e Quentin Tarantino. A violência escrachada e o excesso de sangue mostram que Tarantino deixou a sua marca como produto do longa. As críticas positivas e o rendimento do filme (orçamento de apenas 4 milhões de dólares e bilheteria de mais de 80 milhões) fizeram com que O Albergue ganhasse mais duas continuações.

Veja Também
→ Melhores Opções de Projetores
→ 12 Melhores Smart TVs de 32"
→ Melhores Caixas de Som

Mama

O amor materno é o maior e mais poderoso sentimento que uma mãe pode sentir. Mas e quando há o terror materno? Essa é a pergunta que o filme Mama tenta responder. Além de contar uma boa história, Mama também tem um elenco premiado. Nomes como o de Jessica Chastain (atriz nomeada ao Oscar) e Nicolaj Coster-Waldau (o Jaime de Game of Thrones) fazem o filme ganhar ainda mais destaque e qualidade. O começo de Mama mostra as atitudes de um investidor paranóico, que após perder tudo na crise de 2008, resolve matar a sua família e em seguida também tirar a própria vida.

Entretanto, uma misteriosa entidade acaba impedindo que o homem tire a vida de suas filhas, Victoria e Lilly. O ser misterioso acaba matando Jeffrey e passa a cuidar das meninas, que ficam longos cinco anos desaparecidas. O tio das meninas, Lucas, acaba descobrindo que as meninas sobreviveram ao ataque de loucura do seu irmão. Lucas e sua esposa, Annabel, acolhem a meninas e passam a cuidar delas. A partir do momento que as meninas se encontram sob o teto dos seus tios, acontecimentos estranhos começam a acontecer na vida do casal. As meninas insistem na existência da “Mama”, mas Lucas e Annabel ainda não sabem se acreditam nas meninas e na existência de tal criatura.

Mama é baseado no curta-metragem do diretor Andrés Muschietti, que atraiu a atenção de fãs dos filmes de terror, inclusive alguns bem famosos, como o diretor e produtor Guilhermo Del Toro. Encantado com as cenas do curta-metragem, Del Toro ajudou Muschietti no produção de Mama, o que dá mais credibilidade ao filme.

Do Fundo do Mar

O tubarão é um elemento recorrente nos filmes de terror, desde o filme Jaws, clássico absoluto dirigido por Steven Spielberg. Do Fundo do Mar é um filme que bebe desta fonte, e sabe abordar muito bem o tema, diga-se de passagem. O medo do desconhecido e os perigos do fundo do mar fazem que os tubarões se tornem em grandes vilões de variadas produções, umas muito boas e outras de gosto questionável.

Do Fundo do Mar é um exemplo de um bom filme de tubarão, com boa história e boas atuações. No enredo, conhecemos a doutora Suzan McAlester, que trabalha no laboratório Aquatica, que anteriormente era utilizado para guardar aviões durante a Segunda Guerra Mundial. O laboratória é palco de uma pesquisa avançada envolvendo tubarões da espécie Mako, gigantescas criaturas que podem chegar até 4.5 metros e pesar cerca de 580 quilos, o que certamente é muito assustador para uma criatura que no fundo dos mares pode nadar na velocidade de até 88 km/h e ser uma verdadeira máquina de matar.

A pesquisa com os tubarões é parte de um projeto ambicioso, pois foi descoberto que existe uma proteína no cérebro dos tubarões que pode ser a cura a o Mal de Alzheimer e assim salvar a vida de milhares de pessoas. Um acidente de grande proporções acaba colocando soltando três tubarões Mako à solta em que os pesquisadores do laboratório Aquatica precisarão sobreviver a um terrível jogo de caçada em que eles são as presas. Do Fundo do mar é dirigido por Renny Harlin e conta com nomes de peso em seu elenco, como Samuel L. Jackson.

Mara

Mara é um filme de terror produzido pela Netflix que aborda um tema que é ao mesmo tempo inusitado e perturbador para um filme de horror: a paralisia do sono. A paralisia do sono é um terror completamente real, que pode ser descrito como a paralisia temporária do corpo na hora de acordar, algo que pode acontecer com muitas pessoas e que passa a ser um problema quando a pessoa percebe que passa por essa condição e passa a ter alucinações sobre isso.

A atriz Olga Kurylenco interpreta a psicóloga Kate, que foi designada para atender uma garota que passou por um grande trauma, seu pai foi morto enquanto dormia e a sua mãe é a principal suspeita do crime. Entretanto a menina afirma que seu pai foi morto por Mara e não por sua mãe, sendo que mais tarde, descobre-se que Mara é o nome de uma entidade sobrenatural que ataca as pessoas durante a paralisia do sono. As coisas passam a piorar quando Kate também passa a ter visões da criatura e sua vida se torna um verdadeiro inferno.

Este é o primeiro filme com a assinatura de Clive Tonge, que antes havia dirigido curtas-metragens. Um dos grandes destaques no filme é a sua trilha sonora, em que os ruídos e sons são capazes de render bons sustos. Os ruídos misteriosos, as portas batendo e toques de celular que aparecem do nada são capazes de dar um bom susto ao público. A ambientação do filme também é uma das grandes atrações do filme, com um ar claustrofóbico que deixa o público um pouco desconfortável durante algumas cenas.

Corrente do Mal

A premissa de a Corrente do Mal é uma interessante pode até soar absurda, mas a história tem um quê inovadora. O filme tem um tema extremamente adolescente, uma força maligna que é transmitida através do sexo, sendo uma metáfora com as temidas DSTs, um perigo que assombra os jovens com uma vida sexual ativa. O filme aborda muitas questões, como culpa cristã, amor e desejo, além dilemas da vida de um adolescente, como lidar com saus relações com outros jovens e o preparo para a vida adulto.

O tom do filme é bem pessimista, em que críticas na suaves aos Estados Unidos ficam completamente em evidência. Corrente do Mal lida com as desilusões da vida de um adolescente, bem como o tédio de um jovem americano de classe média. A crítica do mal que é passado adiante na verdade lida muito do individualismo da sociedade americana, em que se pensa apenas em passar o “mal” adiante e fugir das responsabilidades. Uma das principais características do filme é o seu conjunto de imagens espetaculares, com planos grandes que demonstram a solidão dos protagonistas, pois são filmados em amplitude dão uma sensação de vazio que é clara nos protagonistas. 

A direção primorosa de a Corrente do Mal faz com que o filme se torne em um verdadeiro clássico recente do gênero, mesmo trabalhando com temas completamente clichês do gênero.

Blog Melhores Caixas de Som

Madrugada dos Mortos

Os zumbis são figurinhas carimbadas no gênero de terror. Mas a figura clássica do zumbi mostra uma criatura lenta e que anda se arrastando por aí. Mas em Madrugada dos Mortos, a abordagem dessas criaturas é feita de uma maneira um pouco diferente, em que os zumbis são criaturas rápidas e consequentemente muito mais assustadoras. No filme, os zumbis se comportam como animais descontrolados e são uma ameaça maior ainda. O filme é um clássico do filme homônimo de 1978, dirigido por Cesar Romero. Quem dirige a versão de 2001 é o diretor Zack Snyder, que decide dar uma abordagem diferente do conceito do filme da década de 70.

O filme começa contando a história da enfermeira Ana, que se vê no meio de um apocalipse zumbi, em que pessoas ficam infectadas e começam a matar outras pessoas, que por consequência também ficam infectadas e ajudam a espalhar o vírus. Ana foge da sua vizinhança, que já se encontra em um verdadeiro caos. Em sua fuga, ela acaba encontrando um grupo pequeno de humanos não infectados. Esse grupo de pessoas se instala em um shopping e passa a trabalhar juntos para sobreviver aos zumbis que estão lá fora. Conforme o tempo passa, os grupo vai diminuindo, afinal os zumbis acabam infectando vários dos membros do grupo que tenta sobreviver a todo custo.

Além de ser um filme de terror, Madrugada dos Mortos é uma produção que possui algumas metáforas interessantes. O filme faz uma crítica com o consumismo, visto que o grupo se encontra em um shopping, um templo do capitalismo. O fato de os monstros também serem zumbis faz um paralelo com a alienação do ser humano.

Horror em Amityville

Uma das principais histórias de terror dos últimos dos últimos tempo, Horror em Amityville já rendeu um longa em 1979. O mais assustador de tudo é que o filme é baseado em uma história real, o que deixa a história ainda mais tenebrosa. A história já é muito conhecida e até mesmo manjada. O enredo principal do filme conta a história da família Lutz, que se muda para uma casa que foi palco de um terrível assassinato recentemente. O assassino anterior alegava que escutava vozes que o pediam para fazer algo ruim. Só que as coisas começam a piorar quando George, morador atual da casa também passa a escutar essas mesmas vozes.

Os espíritos que moram na casa começam a atormentar George e pedem para ele fazer coisas horríveis com a sua família. Isso faz com que o patriarca da família comece a apresentar um comportamento inconstante o que começa a assustar os outros participantes da família e deixá-los em grande perigo. Além disso, todo o restante da família passa a ter visões acerca sobre uma menina que aparentemente deveria estar morta.

A adaptação de 2005 foi um dos filmes de terror mais rentáveis do ano. Isso porque Horror em Amityville rendeu mais de 100 milhões de dólares em receita e custou “apenas” 19 milhões para ser feito.

O Hospedeiro

Juntando uma ótima história com produção excelente, O Hospedeiro pode ser facilmente considerado um dos melhores filmes de terror disponíveis na Netflix, sendo uma ótima opção para quem deseja assistir um bom filme de terror e fugir um pouco do circuito Estados Unidos/Europa, afinal estamos falando de uma produção sul-coeano. O filme foi extremamente elogiado em diversos festivais mundo afora, dando fama quase que instantânea para o seu diretor Bong Joon-ho.

No enredo, conhecemos uma família que vive perto de um rio, trabalhando em um quiosque de alimentação. A família é composta pelo pai idoso, o filho e também a neta, além disso, no círculo da família também conhecemos o desempregado Nam-il e a competidora de arco e flecha Nam-ju. Quando menos se espera, um monstro ataca essa família e leva consigo a menina, que é dada como morta pelas autoridades.

Entretanto a família não desiste de encontrar a menina e parte em busca dela. Ao mesmo tempo, as autoridades sul-coreanas pensam em isolar a área, pois acreditam que o monstro causador do ataque é portador de um vírus mortal. O Hospedeiro é basicamente um filme de monstro e que pode ser considerado uma bela obra do gênero. Como bom todo filme de terror, O Hospedeiro faz algumas críticas da sociedade sul-coreana, como a sua relação nebulosa com os Estados Unidos.

Psicose

Com cenas de tirar o fôlego e um enredo memorável, Psicose é um dos melhores filmes do diretor Alfred Hitchcock. A história gira em torno de Marion Crane (Janet Leigh), uma secretária que rouba 40 mil dólares do lugar onde trabalha para se casar com o namorado e consequentemente começar uma vida nova. Mas as circunstâncias a levam ficar hospedada no Hotel Bates, na qual ela encontra Norman Bates (Anthony Perkins), que parece ser um bom sujeito, mas que é controlado por sua obsessiva e perversa mãe. O filme é de orçamento baixo, mesmo para a época, em que com menos de um milhão de dólares, o Hitchcock, criando uma verdadeira obra-prima da sétima arte.

Em Psicose, temos uma verdadeira aula de cinema, em que o diretor Alfred Hitchcock mostra como fazer um bom filme, utilizado um baixo orçamento e se apoiando em grandes atuações. O clima em preto e branco faz com que o clima de clássico seja quase que impregnado no filme, uma obra quase que obrigatória para os fãs de cinema. Mais de 50 anos depois de sua estreia, Psicose não é só um dos melhores filmes de terror da Netflix, mas é uma das principais obras presentes no serviço de streaming.

É nesse filme que temos a memorável cena do assassinato no banho. Psicose foi lançado em 1960 e até hoje é considerado um marco no cinema, por conta do seu roteiro que foi extremamente inovador para a época. Foi indicado para 4 categorias no Oscar e rendeu um Globo de Ouro para Jenet Leigh na categoria de Melhor Atriz Coadjuvante.

Invasão Zumbi

Os zumbis fazem o imaginário dos fãs do cinema de terror. Os filmes com a temática são queridos por muitos e existem grandes obras que fazem sucesso no segmento. Um dos mais recentes clássicos é o filme Invasão Zumbi, longa sul-coreano lançado em 2016. A principal história do filme nos apresenta a história de um apocalipse zumbi que começa dentro de um trem. O filme frenético mostra a história de Seok-woo um investidor sul-coreano que vive em Seul junto com a filha e a mãe. Ele é recém-divorciado e precisa levar a filha para visitar a mãe, que mora em outra cidade.

Para ir de uma cidade a outra, pai e filha vão de trem. O trem está repleto de passageiros, jovens, adultos, velhos e crianças se espremem nos vagões do trem. Entretanto, a viagem começa a se transformar em um pesadelo quando uma jovem começa a apresentar um comportamento estranho e ataca outras pessoas. Acontece que essas pessoas atacadas passam a imitar a sua agressora, levando a crer que o trem está sob uma infestação de zumbis.

A partir disso, vemos uma luta desesperada pela vida. Pai e filha tentam a todo custo de manter vivos e escapar do zumbis. O filme foi muito bem recebido pela crítica e se transformou em um clássico recente do cinema de terror. Isso também mostra as obras de horror produzidas na Ásia merecem respeito e de lá, saem alguns dos melhores filmes do gênero.

Colina Escarlate

A assinatura de Guilhermo Del Toro em um filme de terror já mostra que a obra vale a pena ser vista. Isso é o que acontece com o excelente Colina Escarlate, filme de 2015 e que conta com um premiado elenco. Entre os atores, vale citar nomes como Tom Hiddleston, Mia Wasikowska e Jessica Chastain. Colina Escarlate vagueia entre o suspense e o horror gótico, o que dá uma atmosfera completamente diferenciada ao filme. A história principal do filme gira em torno de Edith, que está de luto por conta da morte do pai. Ela acaba conhecendo um rico aristocrata, Thomas Sharpe, e os dois acabam se casando. Poderia ser um conto de fadas na vida de Edith, já que ela se casara com um homem que tinha tudo para ser o amor da vida dela.

O marido de Edith viaja para os Estado Unidos, pois ele queria comprar uma máquina que lhe ajudasse a extrair argila do terreno que circunda a sua enorme mansão. Após se casarem, Edith e Thomas vão morar na enorme mansão do magnata e eles tem a companhia de Lucille, a misteriosa irmã de Thomas. Num breve tempo de convivência, Edith acaba percebendo que existe alguma coisa de errada com os dois irmãos, o que pode transformar a vida da jovem num inferno.

Colina Escarlate faz uma mistura muito boa, pois reúne elementos do terror gótico junto com influências literárias do século XIX. A fotografia do filme certamente é um dos pontos alto da produção, já que o visual torna o filme em uma verdadeira obra de arte. O filme de Del Toro foi lançado em 2015 e recebeu críticas positivas por sua história inovadora.

A Bruxa

De tempos em tempos, surgem filmes de terror que prometem revolucionar o gênero. E recentemente o filme A Bruxa prometeu ser uma dessas produções. Especialistas em história de terror, como o célebre autor Stephen King, apontavam o filme como uma das melhores produções de terror dos últimos tempos. A Bruxa é um dos grandes clássicos do Terror dos últimos anos. O filme teve a sua estreia mundial no ano de 2015 e foi um sucesso de público e crítica.  

No século XVII, William é puritano excomungado de uma plantação cristã na Nova Inglaterra com sua família, a esposa Katherine, a filha Thomasin, o filho Caleb e os gêmeos fraternos Mercy e Jonas - devido ao crime de heresia. Como resultado, a família é exilada e depois de um dia de viagem, eles encontram um pedaço de terra junto à margem de uma grande floresta para começar sua nova vida. Após se estabelecerem em sua nova morada, a família começa a presenciar acontecimentos estranhos e com teor sobrenatural, fazendo com que eles passem a questionar a sua própria sanidade.

O grande mérito de A Bruxa é mexer com o terror psicológico, fazendo com que o filme fique ainda mais aterrorizante. A sensação de isolamento do filme também é algo que melhora a produção, transformando a atmosfera do filme em algo extremamente sombrio e profundo.

Veronica

Aqui temos uma produção espanhola. Um belo exemplar de filme de terror, Verónica estabelece uma ligação direta com filme espanhol REC, um dos mais recentes clássicos do terror. Entre os aspectos mais interessantes de Verónica fica por conta do constante questionamento sobre o que é verdade e o que é falso. Em certos momentos, ficamos em dúvidas sobre o que se passa com nossa protagonista é algo que está apenas na cabeça dela ou realmente estamos lidando com acontecimentos sobrenaturais.

Verônica apresenta uma trama que não cai no óbvio, mesmo utilizando clichês comuns dos filmes de terror, como assombrações e sustos. O filme é inspirado nos fatos relatados pela polícia de Madrid, sobre um caso sobrenatural ocorrido no ano de 1991. Os relatos mostram as atividades de uma jovem que utiliza um tabuleiro de Ouija para conseguir se comunicar com o seu verdadeiro pai. Mas ao utilizar esses métodos ela acaba fazendo contato com um espírito demoníaco, que acaba perseguindo a jovem, que ainda precisa proteger seus irmãos dessa terrível ameaça.

O filme é muito bem feito, com uma montagem marcante e com cenas de terror memoráveis. O filme foi muito bem recebido pela crítica, sendo considerado um dos melhores filmes de terror dos últimos anos.

Comentários