Os 48 melhores filmes para assistir na Netflix em 2019

Imagem do autor Cleiton Roberto Sanches
Cleiton Roberto Sanches
Especialista em tecnologia da Cissa Magazine
28/02/2019 2.560.612 visualizações comentarios

A Netflix mudou a forma de como assistimos séries e filmes, além de quebrar paradigmas, pois a empresa lança constantemente um material próprio de grande qualidade, que abocanha prêmios consagrados, como o Globo de Ouro, que antes era exclusivo apenas para as produções do grandes estúdios de televisão e cinema. Mas vários assinantes da Netflix sofrem com um grande dilema, não saber quais filmes assistir durante uma “maratona”, ou seja, quando o usuário decide assistir vários filmes de uma vez só ou assistir vários episódios da sua série preferida. Vale lembrar que a "maratona" pode ser feita tanto através do PC quanto em smartphones, pois a Netflix também possui um aplicativo extremamente fluído e funcional. 

Blog Categoria SmartTV

Para lhe ajudar, elaboramos uma lista com os melhores filmes da Netflix para que você aproveite ainda mais a maravilhosa plataforma de streaming que está cativando cada vez mais pessoas ao redor do globo. Apenas um aviso: cuidado com os spoilers!

Os 48 melhores filmes para assistir na Netflix

     *Lembrando que a Netflix adiciona e remove filmes constantemente em seu catálogo e que esta não é uma lista definitiva, portanto deixe nos comentários quais são os seus filmes preferidos disponíveis na plataforma.

Legítimo Rei

Um épico produzido pela própria Netflix, Legítimo Rei conta a história de Robert the Bruce, o rei escocês que teve a coragem de ir contra a coroa britânica, um reino muito mais poderoso em termos territoriais e de exército. Um dos grandes destaques a serem destacados em Legítimo Rei é a preocupação histórica ao contar essa história tão importante, inclusive com uma grande preocupação em mostrar batalhas históricas de uma forma visceral e sangrenta.

Na história de Legítimo Rei, vemos um rei Robert (interpretado por Chris Pine) elaborar estratégias e planos para finalmente livrar a Escócia do domínio inglês. Um dos grandes destaques no filme é a forma de como o diretor David Mackenzie explora as belas paisagens da Escócia, além das belíssimas encenações das lutas e a fidelidade dos cenários e vestimentas com o período medieval. Legítimo Rei foi uma das mais gratas surpresas a estarem disponíveis na Netflix nos últimos tempos e por conta disso, a produção merece um lugar cativo entre os melhores filmes a estarem presentes no serviço de streaming.
Nota IMDB: 7,0

Veja também: Os 30 melhores Smartphones do ano!

A Grande Aposta

A Grande Aposta é um filme que retrata de forma clara o que aconteceu na crise imobiliária que começou em 2008. O filme é adaptado do livro do escritor Michael Lewis The Big Short: Inside the Doomsday Machine, que mostra as histórias cruzadas de investidores que estavam no olho do furacão na crise imobiliária de 2008. O filme conta com um elenco estrelado, com nomes como Ryan Gosling, Steve Carell, Christian Bale e Brad Pitt.

Até certo ponto, A Grande Aposta parece ser um filme didático sobre o mercado financeiro, em que celebridades como a atriz Margot Robbie aparecem para explicar um pouco sobre a complexidade da bolha que os Estados Unidos se encontrava. Entretanto, a produção se destaca muito mais pelo humor ácido e também apresenta uma dose de pessimismo, ao mostrar que os EUA se encontram com uma doença incapaz de ser curada: a irresponsabilidade econômica.

A história principal é focada em Michael Burry, que é interpretado por Christian Bale. O investidor excêntrico deduz que a economia americana se encaminha para a bancarrota. No filme vemos que muitos investidores começaram a apostar contra o sistema financeiro americano, mesmo isso parecendo loucura ou até mesmo imoral. A Grande Aposta foi um filme muito elogiado por crítica e público, ganhando até mesmo o Oscar de Melhor Roteiro adaptado em 2016.
Nota IMDB: 7,8

A Origem

A Origem é um filme aclamado, dirigido pelo também aclamado diretor Christopher Nolan.  As bases do filme se dão na ficção científica, em que um grupo de assaltantes possui uma inusitada máquina, cuja principal função é entrar nos sonhos das pessoas e permitir o roubo de informações privilegiadas. A trama do filme é bem complexa e seu controverso final ainda provoca discussões acaloradas, mostrando que realmente A Origem é uma dessas produções que marcou história no cinema.

A trama do filme foca principalmente no personagem Dom Cobb (interpretado por Leonardo DiCaprio), um ladrão especializado em roubar informações privilegiadas através do sonho das pessoas. A principal área em que Cobb atua é a espionagem industrial em que ele invade os sonhos de pessoas importantes para roubar segredos que podem definir o destino de grandes corporações. Cobb é acusado de cometer um terrível o que lhe impede de rever seus filhos e com o intuito de limpar sua ficha, ele acaba aceitando um complexo de trabalho que acaba colocando a sua vida e de seus comparsas em risco.

A produção do filme é primorosa, em que o espectador é presenteado com efeitos especiais de tirar o fôlego, além é claro de aproveitar as excelentes interpretações do elenco. Além de DiCaprio, o filme conta com muitos outros nomes consagrados, como Ellen Page, Joseph Gordon-Levitt e Tom Hardy. A Origem foi indicado a oito categorias do Oscar e levou quatro estatuetas para casa, além de fazer uma bilheteria mundial de mais de 800 milhões de dólares.
Nota IMDB: 8,8

Corpo Fechado

Com a direção assinada pelo consagrado diretor M. Night Shyamalan, Corpo Fechado com com nomes de peso em seu elenco e é um filme com uma proposta inovadora. A história do filme gira em torno de David Dunn (interpretado por Bruce Willis), um homem com crise em seu casamento e ainda por cima, está insatisfeito com o seu casamento. Acontecimento extremamente anormais permeiam a vida de David, como no caso de um acidente de trem, em que todos os passageiros morrem e apenas David sobrevive e detalhe, sem um único arranhão sequer.

Ao ficar extremamente intrigado com a sua condição, David acaba conhecendo Elijah Price (vivido por Samuel L. Jackson), que sofre uma estranha condição genética que torna os seus ossos extremamente frágeis e quebráveis. Os dois homens acabam criando uma estranha conexão, em que a natureza atípica dos dois personagens acabam ditando a história do filme.

A principal premissa de Corpo Fechado é colocar o universo dos quadrinhos para o mundo real, em que heróis e vilões poderiam ser algo que está entre nós. Nessa parte, é que o filme se mostra inovador e com uma proposta interessante, em que a história envolvente de Corpo Fechado acaba ganhando a contribuição de uma direção primorosa e uma fotografia sombria.
Nota IMDB: 7,3

A Hora Mais Escura

Um filme de viés claramente político, A Hora Mais Escura se deixa levar pelo patriotismo estadunidense, mas isso não tira a qualidade do filme, que mostra de forma meio fictícia/meio real a caçada do governo norte-americano ao terrorista Osama Bin Laden. O filme é dirigido por Kathryn Bigelow, que já ganhou um Oscar pela direção de Guerra ao Terror, de 2010, sendo que A Hora Mais Escura também oferece quase que um caráter documental ao espectador, com a sua narrativa repleta de nomes e eventos.

A atriz Jessica Chastain é o grande destaque no elenco, interpretando a espiã Maya, uma versão fictícia de uma agente real, que tem o nome preservado por ainda estar em atividade. O papel de Maya é determinante para o sucesso da missão e a interpretação de Chastain torna a personagem ainda mais interessante. A Hora Mais Escura é um filme que mistura ação, com trama política e conspiração, o que dá profundidade ao roteiro e deixa a película com diferentes camadas, podendo ser olhada com olhos críticos ou apenas como um bom filme de guerra.

Embora já se saiba boa parte do desfecho do filme, A Hora Mais Escura não deixa de ser um filme, afinal a produção de apoia em fatos reais para mostrar recentes acontecimentos da nossa história, ainda que numa visão unilateral. A atuação de Jessica Chastain lhe deu um Globo de Ouro e também lhe rendeu uma indicação ao Oscar.
Nota IMDB: 7,4

What happened Miss Simone?

O documentário “What Happened Miss Simone?” foi lançado em 2015 e é uma produção feita originalmente pela própria Netflix. Mostrando a conturbada personalidade da cantora americana Nina Simone, o documentário biográfico utiliza pedaços de entrevista da cantora e também combina com entrevistas de amigos e da filha de Simone.

No filme podemos ver melhor como Nina era uma mulher genial, que além de ser uma excelente cantora também foi uma ferrenha combatente do racismo contra o racismo nos Estados Unidos. “What Happened Miss Simone” é uma produção que acompanha de forma minuciosa os inflamados discursos da cantora, mostrando seguidamente o exílio de Nina na Libéria e mais tarde, na França.

Após o exílio, a ativista e cantora volta para os Estados Unidos e também descobre a sua bipolaridade, o que explicava muitas vezes explica o comportamento de Nina quando em cima do palco. É muito interessante conhecer um pouco melhor sobre uma das maiores mulheres do século XX, que hoje é um símbolo de luta pelos direitos da mulheres, pessoas negras e grupos sociais com um histórico de opressão sofrida. 
Avaliação IMDB: 7,6 

Veja tamém: Categoria completa de TVs e Acessórios

A vida de Brian

A Vida de Brian é um filme produzido pelo lendário grupo de humor Monty Python. Pode-se dizer que este é um filme controverso, pois o mesmo mistura temas que podem ser considerados espinhosos, como comédia e religião.O longa conta a história de Brian, um homem simples da Judeia que vive uma vida muito semelhante a de Jesus Cristo. O protagonista se junta com outras pessoas, com o intuito de finalmente para com o domínio romano na região. Brain começa a ser visto como um espécie de salvador e uma horda de pessoas começa a segui-lo, coisa que ele nunca quis na verdade.

Na época de seu lançamento, A Vida de Brian foi considerado um filme blasfemo, devido aos temas religiosos presentes no filme. Mas os próprios integrantes do Monty Python afirmavam que as críticas presentes no filme eram muito mais fortes para a sociedade da época do que a religião em si. Entretanto isso não impediu de o filme se proibido em diversos países. Por ser uma comédia inteligente, A Vida de Brian merece o lugar entre os melhores filmes da Netflix.
Nota IMDB: 8,1

22 de Julho

O filme 22 de Julho é uma produção polêmica e aborda um tema bem delicado, mostrando de forma realista os acontecimentos dos atentados de 22 de julho, que ocorreram na Noruega. Nesse fatídico dia, o terrorista de extrema-direita Anders Behring Breivik planejou um grande ataque terrorista por conta própria, em resposta às políticas mais progressistas que a Noruega vinha adotando. Anders era absolutamente contra a políticas migratórias e o multiculturalismo, acreditando que a culpa dos males da Noruega era culpa da forte onda migratória que o país vinha ganhando.

Anders realizou um ataque a bomba em Oslo, em que oito pessoas morreram na explosão. Não contente, o terrorista ainda seguiu em direção à ilha de Utoya, em que ele abriu fogo contra uma multidão e matou mais sessenta e nove pessoas, em sua grande maioria, jovens e adolescentes. O detalhe é que a ilha de Utoya abrigava uma convenção do Partido Trabalhista norueguês, uma das representantes da esquerda no país.

No filme, é explorada a ação do terrorista norueguês, seu julgamento e também mostra o que acontece com os sobreviventes deste terrível dia. 22 de Julho é um filme intenso e conta uma história trágica, mas por fazer isso de forma primorosa, a produção merece um lugar cativo entre os melhores filmes da Netflix.
Nota IMDB: 6,8

Roma

Roma é um daqueles filmes que chamamos de cinema de arte, feito para os amantes de boas histórias. O longa foi filmado todo em preto e branco, o que contribui ainda mais para o ar de nostalgia acerca do filme, que basicamente conta a história da infância do diretor Alfonso Cuarón. O filme é uma reflexão sobre a infância de Cuarón e sobre todo o amor do diretor para com a sua babá, Libo, que fez parte de sua vida desde os nove meses de vida. Roma é o nome do bairro onde o diretor cresceu, com seus três irmãos, o seu pai ausente e uma mãe que vivia para cuidar da casa e dos filhos.

No filme, a babá Libo é personificada por Cleo, interpretada pela atriz Yalitza Aparicio, de uma forma magistral. De pele morena e feições bem características, Cleo leva uma vida sofrida, tendo que lidar com vários problemas pessoais, como uma história de amor mal resolvida. Cleo cuida de quatro crianças e ao mesmo tempo que vai amadurecendo, acaba descobrindo uma nova vida junto com as crianças que estão sob a sua tutela.

Roma é quase que uma carta de amor de Cuarón para com Libo e também não faz questão alguma de esconder que o filme justamente está ligado intrinsecamente a infância do seu criador. Ao se despir de cores, Roma se torna um filme ainda mais impactante e emocionante, que mostra a história de uma mulher que enquanto sofria, também fez muita gente sorrir. O filme foi sensação no Oscar de 2019, tanto que Roma levou 3 estatuetas, de Melhor Roteiro, Melhor Diretor e Melhor Filme Estrangeiro.
Nota IMDB: 7,9

Frida

Frida Kahlo é uma das maiores pintoras de todos os tempos e é um dos símbolos da luta feminista. Por ser uma importante artista, Kahlo ganhou um filme a altura de sua obra, Frida (2002) com Salma Hayek no papel da artista. O longa mostra a trajetória de Frida desde a sua adolescência até a sua morte. Nele, vemos o relacionamento da pintora com Diego Rivera, que também era pintor e os dois se comportavam como cúmplices nas arte e na vida. O casal vivia um relacionamento aberto, mas a única coisa que Frida pedia era cumplicidade. Mas depois de um certo tempo, a pintora percebeu que seu marido não tinha a mesma lealdade que ela possuía por ele.

As decepções fazem com que ela peça o divórcio, já que Diego não era uma pessoa leal e ainda por cima era muito mulherengo. No filme, ainda podemos ver o caso que Frida teve com Leon Trotsky, célebre revolucionário bolchevique, bem como também se relacionou com outras mulheres. Frida foi um filme premiado e aclamado mundo afora, ganhando até mesmo o Oscar de Melhor Maquiagem e Salma Hayek foi indicada ao Oscar de Melhor Atriz.
Nota IMDB: 7,4

The Ballad of Buster Scruggs

A Netflix investe cada vez mais no desenvolvimento de conteúdo com qualidade e recruta nomes de peso para as suas produções. É o caso dos irmãos Coen, diretores já agraciados com o Oscar e que assinam a direção de The Ballad of Buster Scruggs. Anteriormente, haviam rumores de que os consagrados diretores iriam desenvolver uma série em conjunto com o serviço de streaming. Entretanto, os rumores se mostraram inverdade e com isso, veio a produção de The Ballad of Buster Scruggs, uma antologia de oito histórias, que servem de uma pequena amostra das dificuldades e perspectivas de uma vida no Velho Oeste Americano.

The Ballad of Buster Scruggs serve para mostrar a melhor faceta dos irmãos Coen como cineastas, misturando violência, humor ácido e uma incrível fotografia. O filme é dividido em oito histórias num total, em que cada uma das narrativas apresenta um consagrado elenco. É o caso da história “Near Algodones”, que tem o ator James Franco como protagonista o ator James Franco, que interpreta de forma melancólica a forma melancólica um homem de meia idade do Velho Oeste. Outra história que vale destaque é “All Gold Canyon”, que é considerada a mais poética da oito histórias de The Ballad of Buster Scruggs, sendo protagonizada por Tom Waits (célebre ator e cantor), que mostra a relação entre homem e natureza, que pode ser bela e cruel ao mesmo tempo.

Em The Ballad of Buster Scruggs, o espectador é convidado a um viagem ao Velho-Oeste, um dos ambientes que mais geram material na história do cinema, em uma produção de alto nível, em todos os seus sentidos.
Nota IMDB: 7,4

Vingadores

Ao reunir os mais poderoso heróis da Terra em um único filme, Vingadores é um prato cheio para os fãs dos filmes de ação e aventura. No enredo, vemos que Nick Fury (Samuel L. Jackson), lendário diretor da SHIELD quer reunir todos os heróis em um único time, na iniciativa Vingadores. Após um terrível perigo rondar a Terra, Homem de Ferro, Capitão América, Viúva Negra, Hulk, Thor e Gavião Arqueiro se reúnem para proteger o nosso planeta de um perigo jamais visto anteriormente.

Vingadores foi um sucesso e é considerado um filme blockbuster, afinal arrecadou mais de 1 bilhão de dólares em bilheteria mundial. O filme é um dos melhores filmes do Universo Marvel nos cinemas, devido a sua grande fidelidade com os quadrinhos e pela qualidade com que foi feito, com efeitos especiais de primeira linha. No elenco estrelado do filme encontramos nomes como Robert Downey Jr, Chris Evans e Scarlett Johansson.
Nota IMDB: 8,1

Garota Exemplar

Garota Exemplar é um filme de tirar o fôlego, com suas constantes reviravoltas e acontecimentos que deixam o espectador na ponta da cadeira. Só por esses motivos, o filme já merecia um lugar cativo em nossa lista dos melhores filmes da Netflix, mas a produção vai além e consegue entregar uma história que é realmente surpreendente. O filme é dirigido pelo excelente diretor David Finch e conta com atuações surreais, principalmente do casal principal, Nick Dune e Amy Dunne, interpretados por Ben Affleck e Rosamund Pike, respectivamente.

A condução do filme é muito interessante, afinal, Garota Exemplar apresenta uma história complexa e o enredo precisa ser igualmente sofisticado. A história é contada a partir de dois pontos de vista diferentes, em que acompanhamos os acontecimentos do misterioso desaparecimento de Amy, em que Nick acaba se tornando o principal suspeito de ter dado fim a vida da esposa. Durante as investigações, Nick é jogado para uma matilha de jornalistas sedentos por sangue, que tratam o caso da forma mais sensacionalista possível, cravando Nick como culpado sem ter provas concretas para o retratar dessa maneira.

Inclusive, a mídia é quase um personagem em Garota Exemplar, em que vemos como o sensacionalismo jornalístico pode mudar completamente o rumo de investigações criminais e acusar pessoas a esmo, apenas para ter uma boa história para contar. O filme rendeu uma indicação ao Oscar para Rosamund Pike e ainda faturou cerca de U$$ 368 milhões em bilheteria mundial.
Nota IMDB: 8,1

O Outro Lado do Vento

O Outro Lado do Vento é uma obra que leva a assinatura de um dos maiores nome do cinema de todos os tempos, Orson Welles, que dirigiu um dos maiores filmes de todos os tempos. Essa na verdade é uma obra póstuma de Welles, em que a netflix se encarregou de tomar as medidas necessárias para terminar a obra do jeito mais fiel possível. A produção de O Outro Lado do Vento é repleta de histórias conturbadas, afinal quando o longa estava sendo produzido, em meados da década de 70, vários contratempos impediram a finalização do filme, inclusive uma ação judicial que proibia a exibição do filme nos cinemas. Agora em 2019, a Netflix finaliza o trabalho iniciado por Welles e nos promete mais uma grande obra da sétima arte.

O filme é uma obra autoral de Welles que funciona quase como um manual do mundo soberbo de Hollywood, fazendo com que filme seja quase que um pseudodocumentário. O filme mostra a história do calejado e experiente diretor Jake Hannaford, que se vê cercado de bajuladores e pessoas em pegar carona em seu sucesso. O Outro Lado do Vento lida muito com a vida do próprio Orson Welles, o que deixa a produção ainda mais interessante.

O Outro Lado do Vento é um filme complexo, que apresenta um nível de metalinguagem muito difícil de ser visto em produções atuais. O filme pode ser um pouco difícil de ser visto, principalmente porque estamos lidando com uma produção de 40 anos atrás, mas que está sendo lançado em 2019, na qual a diferença de tom e ritmo fica evidente. Mas o fato de ser uma obra assinada por Orson Welles, torna esse filme quase que obrigatório para os fãs do cinema.
Nota IMDB: 7,1

Veja também: Categoria Monitores de LED

Aniquilação

O filme Aniquilação é uma produção desenvolvida pela própria Netflix e é um dos melhores filmes de ficção científica presentes no catálogo. Na trama, Natalie Portman interpreta Lena, uma cientista que atualmente trabalha como uma professora universitária e tem o seu marido desaparecido a mais de um ano.

Um misterioso objeto alienígena caiu na Terra e mudou completamente o ecossistema dos seus arredores. Todas as missões realizadas para investigar esse objeto e as suas consequências na Terra se mostram um completo fracasso. Após isso, Lena e mais um grupo de mulheres irá investigar o que está acontecendo. Entretanto o grupo irá entrar por caminhos que eles nem imaginam que teriam que enfrentar, tendo que combater inimigos externos e internos.
Avaliação IMDB: 7,0

O Regresso

Outro filme premiado em nossa lista, O Regresso é uma grande produção dirigida por Alejandro González Iñárritu e protagonizado por Leonardo DiCaprio. Estilizado e dramático, o filme principalmente chama a atenção pela sua direção primorosa. Desde quando foi lançado, o filme divide muitas opiniões, sendo amados por muitos e odiado por tantos outros, mostrando que não é possível agradar gregos e troianos, mesmo se tratando de um filme extremamente bem premiado, como é o caso de O Regresso.

O filme é uma adaptação da história de Hugh Glass, que trabalha para a Companhia de Peles Montanhas Rochosas, junto com o seu filho Hawk. No meio da expedição, Glass é atacado por uma ursa parda, em que no combate corpo a corpo com o animal, o nosso protagonista sofre graves ferimentos e sobrevive apenas por um milagre. O chefe da expedição, o capitão Henry, oferece cem dólares para cada homem que ficar com Glass até que ele faleça por conta dos ferimentos, e dois homens se oferecem para cuidar do enfermo.

Entretanto, os homens desertam da sua missão pouquíssimo tempo depois, deixando Glass no meio da natureza e pronto para morrer. Acontece que o protagonista consegue se recuperar completamente dos seus ferimentos e jura vingança contra os traidores. A produção do produção do filme chama a atenção pela grande qualidade, em que cenas como o ataque da ursa e o confronto do homem branco com índios chamam a atenção pela violência e grande plasticidade. O Regresso ganhou vários prêmios, incluindo três estatuetas do Oscar, Melhor Diretor para Iñárritu, melhor ator para DiCaprio e lavando o Oscar de Melhor Fotografia.
Nota IMDB: 8,0

Os 12 Macacos

A trama de Os 12 Macacos é construída se baseando em vários conceitos de ficção científica, como viagens no tempo, paradoxos temporais e futuros pós-apocalípticos. O filme lançado em 1995 nos apresenta uma história de derrota para a humanidade, em que um vírus mortal acaba devastando quase que por completo o planeta Terra e obriga os sobreviventes a morarem no subsolo. No ano de 2027, James Cole (interpretado por Bruce Willis) é encarregado de uma missão, sendo treinado para voltar no tempo e coletar dados importantes, com o intuito de ajudar os cientistas na busca da cura para o vírus que exterminou quase toda a humanidade.

Os planos seriam colocar Cole de volta a 1996, ano da fatídica contaminação, mas as coisas saem errado e ele acaba em 1990 e logo em seguida, o protagonista é internado em uma clínica, sendo tratado como louco. No instituto, Cole conhece Jeffrey Goines (vivido por Brad Pitt), um desequilibrado paciente que apresenta uma fanática visão política do mundo. Cole tenta fugir da clínica onde está internado, mas acaba realizando uma nova viagem no tempo, voltando para o seu próprio tempo, no futuro.

Entre indas e vindas, Cole acaba perdendo parte de sua sanidade mental e também leva o espectador a se perguntar, o que é realidade e o que é ficção? Será que não estamos apenas vendo algumas maluquices na cabeça de Cole? Questionamentos como esses acabam elevando ainda mais a qualidade da produção, fazendo com que 12 Macacos ganhe um lugar de honra em nossa listagem de melhores filmes presentes na Netflix.
Nota IMDB: 8,0

A Vida Marinha com Steve Zissou

Wes Anderson é um dos diretores autorais mais interessantes dos últimos tempos e em A Vida Marinha com Steve Zissou prova mais uma vez todo o seu talento. Esse filme na verdade é uma homenagem à toda a admiração que Anderson tem pelo explorador aquático Jacques Cousteau, um dos mais famosos exploradores aquáticos do século XX e com uma história de vida incrível.

Em A Vida Marinha com Steve Zissou Wes Anderson nos brinda com as suas técnicas peculiares de direção, ao nos apresentar Steve Zissou, um explorador aquático famoso pelo seu temperamento peculiar e os documentários incríveis sobre a vida marinha. Mesmo com uma grande obra reconhecida internacionalmente, Zissou não se encontra muito feliz com os rumos que a sua vida tem tomado e tudo se agravou quando ele perde um amigo de longa data em uma das suas explorações.

Contando com elementos estéticos diferenciados, como os cardumes de peixes recriados em técnicas de stop-motion, A Vida Marinha com Steve Zissou é mais um filme do diretor Wes Anderson que merece merece entrar para a sua lista dos melhores filmes Netflix que merecem ser vistos.
Nota IMDB: 7,3

 

Veja também: Os Fones de Ouvido mais vendidos do ano

Os Meyerowits: Família não se escolhe

A frase “Somos apegados a ideia de que temos de nós mesmos” mostra bem o caráter existencialista do filme “Os Meyerowits: Família Não Se Escolhe”. A obra conta com um elenco consagrado, com nomes como Dustin Hoffman, Adam Sandler e Ben Stiler. O enredo principal do filme mostra a vida da família Meyerowits, cujo patriarca Harold é um artista plástico que já está no ostracismo.

Danny, que também faz parte dessa família, é um pianista que abandonou a sua carreira para se dedicar inteiramente na criação da sua filha, Eliza. A menina acabou de completar 18 anos e tenta levar uma vida mais independente do pai. O filme também começa com uma ênfase na relação de Danny com os demais membros da família Meyerowits.

Mas com o passar do tempo, somos apresentados a Matthew, o filho mais novo de Harold e que claramente, sempre foi o filho mais querido. Os conflitos familiares do filme nos mostram as faces mais escondidas dos personagens, o que deixa o filme ainda melhor. O filme é uma produção originada pela Netflix e tem a direção assinada pelo diretor Noah Baumbach.
Avaliação IMDB: 7,0

Estrada Sem Lei

Lançado recentemente pela própria Netflix, Estrada Sem Lei é um filme que faz uma visita ao passado, mas exatamente na época da Grande Depressão, nos EUA, em plena caçada ao célebre casal de foras da lei Bonnie e Clyde. Os bandidos eram amados por muitos civis e rejeitados pelos governantes das terras em que passam e para pôr fim ao rastro de assaltos e de morte, foram recrutados dois velhos agentes de lei, que tem a difícil missão de parar Bonnie e Clyde. 

Os dois vigilantes são Frank Hamer (interpretado por Kevin Costner) e Manny Gault (Woody Harrelson), que estavam aposentados, mas devido a sua competência, foram chamados de volta a ativa para combater a onda de crimes. A dupla apresenta uma grande química, e se mostram oponentes a altura da dupla de criminosos. 

Estrada Sem Lei é um bom filme a ser destacado no catálogo da Netflix, que mistura alguns elementos de road movie com uma boa trama policial. A atmosfera noir e as cenas de ação são duas outras cenas que valem a pena serem destacadas no filme, que foi uma das gratas surpresas da Netflix entre as produções feitas pela própria plataforma de streaming.
Nota IMDB: 7,0

Sete Minutos Depois da Meia-Noite

Um tocante filme de 2016, Sete Minutos Depois da Meia-Noite mostra a história de Connor O’Malley, um garoto de 12 anos que precisa encontrar alguma forma de escapar dos problemas do dia a dia. O nosso jovem protagonista precisa enfrentar alguns problemas em sua vida, que o atormentam de diversas formas. Em casa, Connor precisa enfrentar a doença da sua mãe, que foi diagnosticada com câncer, o que atormenta o garoto constantemente, em que ele tem constantes pesadelos com a morte da mãe e Connor mal consegue dormir à noite. 

O sofrimento do garoto fica ainda pior, pois ele também passa a sofrer na escola, pois os colegas de Conor tiram sarro dele e sua aparência abatida. Para tentar escapar dessa realidade opressora, o garoto apenas consegue usar a sua imaginação para escapar da sua dura realidade. A situação é amenizada quando todas as noites, sete depois da meia-noite, um “monstro” vem até Connor e lhe conta três histórias. Em troca, o garoto precisa contar um pouco sobre si e assim, acaba criando um forte laço com a criatura, em que somente ao lado desse ser tão especial, Connor conseguirá lidar com os problemas que assolam a sua vida. 

Sete Minutos Depois da Meia-Noite é um filme tocante, cuja principal função é mostrar como uma pessoa pode lidar com a perda e como essas situações pode ser tão difíceis, principalmente para uma criança, que ainda precisa aprender como lidar com esse tipo de sofrimento.
Nota IMDB: 7,5

Spotlight

Spotlight é um filme polêmico, extremamente elogiado e premiado mundo afora. O enredo de Spotlight se passa no tenebroso ano de 2001, com o fatídico ataque de 11 de setembro. Mas esse horrível ano não foi nenhum pouco complacente com os norte-americanos, já que mais desgraças pipocaram nesse ano. O caderno Spotlight, do gigantesco jornal Boston Globe arquitetava uma enorme reportagem investigativa, que inclusive ganhou o Prêmio Pulitzer. O tema era extremamente sensível, ainda mais para Boston, uma cidade predominantemente católica. Essa reportagem investiga os abusos de padres da Arquidiocese de Boston com a comunidade local.

O elenco do filme chama a atenção pelos nomes consagrados, como Mark Ruffalo, Michael Keaton, Rachel McAdamns e Liev Schreiber. No enredo, o novo editor do Boston Globe, Marty Baron decide formar uma pequena equipe para produzir artigos investigativos. Após alguns acontecimentos, é descoberto que o cardeal de Boston sabia que padres abusaram de crianças e esses atos monstruosos eram acobertados pela Arquidiocese de Boston. A reportagem investigativa pressiona o cardeal de Boston e é descoberto que os abusos tem proporções maiores do que se imagina.

Mesmo com os ataques de 11 de setembro, a equipe do jornal Spotlight leva as investigações adiante e descobre um verdadeiro esquema de acobertamento de crimes, um caso que ganhou proporções gigantescas e abalou a Igreja Católica no mundo inteiro. Spotlight ganhou vários prêmios mundo afora, ganhando inclusive o Oscar de Melhor Filme e Melhor Roteiro Original.
Nota IMDB: 8,1

Beasts of no nation

Um dos primeiros filmes feitos originalmente pela Netflix, Beasts of No Nation é um drama de guerra que mostra uma situação que, infelizmente, é costumeira em países em guerra: o recrutamento de crianças como soldados. Uma guerra civil assola um país da África Ocidental e o menino Agu, morador de uma pacífica aldeia, se vê sem família e é capturado por unidade de soldados rebeldes, que fazem o menino pegar em armas e aprender técnicas de combate.

O filme retrata de forma crua a dura vida de uma criança que se vê obrigada a combater e viver o cruel cenário de uma guerra civil. Recebido de forma positiva pelo público, Beasts of No Nation tem em seu elenco o astro Idres Elba, que arrancou elogios da crítica com uma atuação primorosa, na pele do comandante das forças rebeldes. O filme foi tão bem recebido que foi indicado ao Leão de Ouro no festival de Veneza.
Avaliação IMDB: 7,6

O menino do pijama listrado

Lançado em 2008, O Menino do Pijama Listrado é um filme de drama e guerra dirigido por Mark Herman. O longa nos apresenta os tenebrosos tempos da Alemanha nazista e os horrores do Holocausto. O menino Bruno precisa se mudar, afinal o seu pai foi promovido a uma nova função dentro do regime do Terceiro Reich. O menino não gosta do novo lar, afinal não havia ninguém para brincar, coisa que não acontecia antes.

O pior de tudo é que Bruno não pode nem ao quintal da nova “casa”, o que o deixa mais entediado ainda. Mas ao desobedecer essas duras regras, o menino acaba conhecendo um rapaz da mesma idade que a sua, chamado Shmuel.

Entretanto, os dois não podem brincar juntos, pois estão separados por uma cerca de arame farpado elétrico. Mas Bruno começa a “contrabandear” pão e jogos de tabuleiro, criando um laço inusitado e surpreendente com Shmuel. O Menino do Pijama Listrado é um filme que cativou audiências no mundo inteiro.
Avaliação IMDB: 7,8

Veja também: Os melhores Fones de Ouvido Custo-benefício do ano

A Rede Social

A história controversa de Mark Zuckerberg é a força motriz de A Rede Social, um filme que mostra exatamente a criação e os primórdios do Facebook. O filme é protagonizado por Jesse Eisenberg, que faz o papel de Zuckerberg, mostrando todas as falhas e complexidades de um dos maiores personagens do mundo da tecnologia dos últimos tempos. Após uma bizarra discussão com sua namorada, o relacionamento de Mark acaba e para se vingar, ele resolve se vingar criando uma ferramenta para avaliar as meninas da Universidade de Harvard através da sua beleza (algo bem machista e impróprio). 

O jovem e problemático gênio da computação troca informações com seus colegas de quarto, lançando o seu novo site de avaliação, que surpreendentemente é muito acessado e até mesmo derruba os servidores de Harvard. Quando a sua ideia passa a ser promissora, Zuckerberg pede ajuda de alguns amigos e assim, lança aquilo que se tornaria o Facebook, a rede social mais utilizada atualmente. 

A Rede Social é um filme dirigido pelo diretor David Fincher, que não faz questão nenhuma de esconder todas as polêmicas que envolvem a criação da rede social, inclusive os arrastados processos judiciais e as indenizações milionárias movidas contra Zuckerberg.
Nota IMDB: 7,7

Um Sonho de Liberdade

Baseado na obra de Stephen King, Um Sonho de Liberdade é um dos melhores filmes presentes no catálogo da Netflix. O filme conta uma história emocionante e embora seja uma produção da década de 90, o filme ainda é considerado uma dos melhores filmes dos últimos anos. O longa-metragem foi muito bem elogiado pela crítica, com elogios pela direção e também às suas interpretações do seu ótimo elenco. Ainda assim, o filme foi considerado um fracasso de bilheteria quando estreou, arrecadando apenas dezesseis milhões de dólares na sua exibição original.

O enredo do filme nos apresenta a história do banqueiro Andy Dufresne (interpretado por Tim Robbins), que é acusado de assassinar a mulher e seu amante, sendo sentenciados a duas prisões perpétuas para serem cumpridas na Penitenciária Estadual de Shawshank. Andy leva uma vida desgraçada na prisão, onde ele sofre abusos e violência. Entretanto, as coisas mudam quando Andy passa a trabalhar para o diretor da prisão, fazendo a contabilidade dos funcionários da penitenciária. Andy também conhece Red, que já estava na prisão durante um bom tempo e os dois criam uma grande amizade.

O filme foi bem recebido pela crítica especializada, quando foi originalmente exibido nos cinemas. O filme desde o começo foi comparado aos melhores dramas que se passam na prisão. O filme foi indicado para sete categorias do Oscar, além de ser indicado para vários outros prêmios mundo afora.
Nota IMDB: 9,3

Homem Irracional

Dirigido por Woody Allen, Homem Irracional é mais um longa do diretor americano que faz questão de nos apresentar personagens atormentados por crises existenciais e que não estão satisfeitos com o rumo que suas vidas estão levando. A trama principal de Homem Irracional nos apresenta Abe Lucas (interpretado por Joaquin Phoenix), que é um renomado professor de filosofia que é transferido para uma nova universidade. Abe está passando por uma grande crise existencial e quando chega em seu novo trabalho, ele acaba se envolvendo com uma colega do corpo docente da universidade, além de também se relacionar com uma aluna prodígio, Jill (Emma Stone). 

O filme se desenvolve na linguagem já tão característica de Woody Allen, que conduz Homem Irracional de forma espetacular e faz com que o filme seja uma das melhores produções do diretor nos últimos anos. O protagonista, Abe, acaba criando algumas obsessões, o que poderia dar uma ar macabro ao longa, mas na verdade o deixa com um ar cômico. Outro ponto forte a ser destacado em Homem Irracional é a sua fotografia e visual estilizado, em que são utilizados longos planos e também movimentos de câmeras que anteriormente não eram vistos em outros filmes de Allen. 

Homem Irracional merece um lugar em nossa lista de melhores filmes disponíveis na Netflix, pois além de levar a assinatura de Allen, nos apresenta uma história envolvente e bem divertida.
Nota IMDB: 6,6

Birdman

Birdman ou (A Inesperada Virtude da Ignorância) é um premiado filme, dirigido por Alejandro González Iñárritu e ainda conta com grande elenco. O filme é protagonizado por Michael Keaton, interpretando Riggan Thomson, um ator que deixou sua glórias no passado, ao encarnar o super-herói Birdman, que se torna um ícone cultural. Riggan quer retomar a carreira e também provar o seu valor como ator, ao dirigir, roteirizar e estrelar uma famosa peça de teatro para a Broadway.

O filme faz um interessante e até engraçado paralelo com a carreira de Keaton, que ficou famoso por interpretar o Batman no filme de Tim Burton e após isso não teve muito sucesso com sua carreira em Hollywood. De volta ao filme, vemos o quanto Riggan se esforça para que seus planos vinguem e ele possa voltar aos holofotes, mas os problemas de sua vida pessoal fazem com que ele tenha grandes dificuldades em retomar a carreira. Ele precisa lidar com uma filha que o rejeita e de quebra ainda possui problemas com drogas, além disso, o próprio Riggan é atormentado pela sua consciência, que se manifesta na  figura de Birdman e faz com que o protagonista lide com problemas de dupla personalidade.

O filme de Iñarritu foi uma das obras mais premiadas de 2015, em que o diretor levou para cadas a estatueta do Oscar o produção foi indicada a 9 categoria e venceu 4 num total. A produção é primorosa, em que é possível destacar vários pontos, como atuação, fotografia, direção e trilha sonora.
Nota IMDB: 7,7

À Espera de Um Milagre

O filme À Espera de Um Milagre é baseado no livro Green Mile, do célebre escritor Stephen King. O filme foi lançado em 1996 e foi muito bem aceito pela crítica, sendo inclusive indicado ao Oscar de Melhor Ator Coadjuvante, além de ser indicado à categoria de Melhor Som e Melhor Roteiro Adaptado. O filme mostra os acontecimentos do ano de 1935, no auge da Grande Depressão americana, mostrando uma parte da vida de Paul Edgecombe, que era encarregado de cuidar dos prisioneiros que estavam no corredor da morte.

Naquele tempo, existiam 4 prisioneiros que estavam condenados à execução e mais tarde, um novo prisioneiro se junta ao grupo. O novo integrante é John Coffey, um homem negro de grande estatura, mas que apresenta uma personalidade extremamente gentil. John passa a mostrar que apresenta seus poderes sobrenaturais, o que deixa todos surpresos. Dentre os feitos de John, o detento cura a esposa do diretor da prisão, que sofria de um tumor fatal na cabeça.

O filme se destaca muito pela atuação do seu elenco formidável. O ator Michael Clark Duncan, intérprete de John, dá um show de atuação que inclusive lhe rendeu uma indicação ao Oscar de Melhor Ator Coadjuvante. À Espera de Um Milagre é um filme emocionante, que embora apresente longa duração (188 minutos) é um longa que prende do início ao fim.
Nota IMDB: 8,5 

Cães de Aluguel

Cães de Aluguel é um marco do cinema das últimas décadas, afinal é o primeiro filme do diretor Quentin Tarantino e que já mostra as principais características do diretor. Tamanha é a grandeza de Cães de Aluguel, que a revista Empire coloca a produção como o “maior filme independente de todos os tempos”. O filme se inicia na icônica cena do restaurante, onde um grupo de homens discutem sobre diversos assuntos. Seis deles vestem ternos que combinam uns com os outros e ainda há duas outras pessoas. 

Já nessa primeira cena é possível ver as marcas de Tarantino como diretor, já que a clássica cena onde todo o grupo se encontra no restaurante é marcada por diálogos longos e até mesmo non sense. Num curto espaço de tempo já sabemos que todos esses homens são criminosos e estão tramando o assalto a uma joalheria. A história de Cães de Aluguel mostra o assalto em si e todas as consequências que o crime traz para o grupo. 

Cães de Aluguel não conseguiu ser um sucesso de bilheterias, mas marcou a estreia de Tarantino no grande circuito. Já em seu primeiro filme, o diretor apresenta algumas de suas marcas registradas, como os longos diálogos e também a trilha sonora com grandes clássicos e músicas marcantes.
Nota IMDB: 8,3

Veja também: Os 12 melhores Smartphones para Jogar

O Gângster

Dirigido pelo aclamado diretor Ridley Scott, O Gângster é baseado na história real do mafioso Frank Lucas. Interpretado por Denzel Washington, Frank Lucas era motorista de um grande chefe de gangues no bairro do Harlem, em Nova York. Após a morte de seu chefe, Lucas herda os negócios e decide expandi-los, nem que seja a base da força.

Lucas importava cargas de droga do Vietnã, subornando as tropas americanas que vinham da guerra. Conhecida como “Blue Magic” a droga vendida por Lucas se torna no carro chefe de seus negócios, fazendo com que ele prospere e obtenha o monopólio do tráfico em várias partes da cidade. 

Conforme os negócios vão crescendo, Lucas chama a atenção da polícia. O detetive Richie Roberts (interpretado por Russell Crowe) comanda uma força tarefa que tem como objetivo, neutralizar o tráfico de Blue Magic. Com isso se inicia uma verdadeira guerra, em que Lucas e Richie vão confrontar forças para ver quem sai vitorioso. O Gângster recebeu inúmeros elogios e foi indicado para vários prêmios, incluindo duas categorias do Oscar.
Nota IMDB: 7,8

Histórias Cruzadas

Histórias Cruzadas é um filme de 2011 e conta com grande elenco. Baseado no romance The Help, da escritora Kathryn Stockett, o filme trata de temas delicados, como os Direitos Civis nos Estado Unidos. No filme, conhecemos Aibileen Clark (interpretada por Viola Davis) uma mulher negra que trabalha como empregada doméstica, que cuida de várias crianças brancas, para preencher o vazio que tem dentro de si após a morte do seu único filho.

Ela trabalha em um em um casa com a sua amiga Minny Jackson (interpretada por Octavia Spencer), que é uma cozinheira de mão cheia mas possui um gênio difícil. A história das duas acaba se cruzando com a jornalista Eugenia (“Skeeter) Phelan, uma mulher a frente do seu tempo e que passa a denunciar o racismo que empregadas negras sofriam na casa de seus patrões brancos. Histórias Cruzadas mostra o drama e as dores que os negros sofriam na racista sociedade norte-americana da década de 60.
Avaliação IMDB: 8,1

Sem Destino

Easy Rider - Sem Destino é um road movie de grande sucesso, lançado em 1969 e que ainda é cultuado como um dos melhores filmes de estrada de todos os tempos. O filme é protagonizado por Peter Fonda e Dennis Hopper, interpretando dois motoqueiros que no ápice da contracultura, que vivem como traficantes de drogas. Os dois vão até a fronteira do México para comprar alguns quilos de cocaína para serem revendidos na Califórnia. Os dois ainda querem dar uma passada em New Orleans, para participarem do Mardi Gras, uma festa famosa em todo o território estadunidense.

Durante a viagem, os dois passam por grandes aventuras, passando por por toda a sociedade americana da época. Depois de pararem em uma pequena fazendo para consertarem sua moto, eles conhecem a vida no interior dos Estados Unidos e durante a viagem, também conhecem uma comunidade hippie que estava em voga durante os anos 60.

Nessa comunidade, os dois passam a experimentar drogas e conviver num estilo de vida mais “relaxado”. O grupo passa por cidades pequenas, em que os moradores passam a hostilizar os dois por conta de sua aparência, já que os dois tinham cabelo grande e eram completamente diferentes dos chamados “rednecks”. Easy Rider - Sem Destino é um filme que mostra muito bem toda a cultura hippie dos Estados Unidos e a chamada da contracultura, em que toda uma geração de jovens pessimistas abusavam das drogas e do rock, que estava em seu auge.
Nota IMDB: 7,4

Sinais

Dirigido por M. Night Shyamalan e estrelado por Mel Gibson, Sinais é um filme de suspense lançado em 2002 e que é uma das principais obras do aclamado diretor. O filme mistura diversos elementos, inclusive metáforas religiosas e também elementos de ficção científica. No enredo, que é escrito pelo próprio Shyamalan, conhecemos o ex-pastor Graham Hess, que descobre círculos abertos em seu milharal, num misterioso ideograma, que se mostra um grande mistério, acompanhado de outros acontecimentos estranhos, como os animais apresentam um comportamento estranho e agressivo.

Em todo o mundo, surgem círculos semelhantes que estavam no milharal de Graham e os acontecimentos cada vez mais sugerem que o que está acontecendo no mundo é uma invasão alienígena. O protagonista vive sozinha numa fazenda, apenas com seus 2 filhos e seu irmão mais novo. Graham é um homem desacreditado da sua fé, desde quando a sua mulher faleceu num trágico acidente de carro, quando um motorista dormiu ao volante e acabou criando uma tragédia.

Mesmo tratando de invasão alienígena, Sinais é um filme muito mais profundo, tratando de questões filosóficas e não foca em batalhas espaciais e nem em batalhas da humanidade contra os invasores extraterrestres. Sinais é um filme muito muito mais introspectivo, que lida com suspense e mistério para contar uma surpreendente história.
Nota IMDB: 6,7

Com amor, Van Gogh

Um dos filmes mais recentes de nossa lista, “Com amor, Van Gogh” foi indicado ao Oscar de Melhor Animação e é uma interessante obra que explora toda a genialidade do pintor holandês Vincent Van Gogh. Um dos aspectos mais interessantes do filme é a forma como ele foi feito. A produção do longa selecionou cerca de 100 artistas, que criaram mais de 65 mil pinturas em óleo, com uma técnica semelhante a que Van Gogh utiliza em suas pinturas. Nesse caso as pinturas são os frames do filme e ao todo, a obra levou cerca de 6 anos para ser finalizada.

Van Gogh foi um dos principais artistas que alcançou o reconhecimento apenas depois de morto e teve um vida conturbada, devido aos problemas de personalidade que enfrentava. “Com amor, Van Gogh” é uma verdadeira experiência sensorial, que mergulha na obra do mestre da pintura pós-modernista. E certamente, também uma obra de arte, assim como as pinturas do artista que empresta o nome para o título do filme.
Avaliação IMDB: 7,9

Veja também: Os 14 melhores Smartphones Android

O pianista

Em O Pianista nós somos apresentados à história do pianista Wladyslaw Szpilman, um famoso músico judeu-polaco que adquiriu fama com suas interpretações apaixonadas das obras de Fréderic Chopin. O filme se passa na época da Segunda Guerra Mundial e é dirigido pelo célebre diretor polonês Roman Polanski, que retrata a trágica vida do pianista, que junto com todo o povo polonês sofreu com consequências terríveis do Holocausto. Szpilman é interpretado por Adrien Brody, que inclusive ganhou um Oscar pela sua interpretação.

O filme mostra os trágicos acontecimentos na vida de Szpilman, que junto com outras centenas de judeus foi forçado a ir primeiramente para o Gueto de Varsóvia, em que os judeus eram obrigados a viver separado dos alemães, que invadiram a cidade e tornaram a vida dos poloneses em um verdadeiro inferno. Varsóvia é quase que virtualmente arrasada, em que os poloneses não tem mais uma casa para ser chamada de sua.

Acredita-se que mais de 1400 atores fizeram testes para interpretar Wladyslaw Szpilman, mas Polanski acabou chamando Adrien Brody para o papel, o que diga-se de passagem, foi uma decisão mais do que acertada. Brody nos entrega uma atuação primorosa, mostrando um Szpilman solitário e completamente arrasado com a separação de sua família. Repleto de cenas emocionantes, O Pianista é um dos melhores filmes presentes no catálogo da Netflix.
Nota IMDB: 8,5

Elizabeth

Elizabeth é uma das personagens mais fascinantes da História e ganhou um filme à altura. O filme Elizabeth, de 1998, é dirigido por Shekhar Kapur e é estrelado por Cate Blanchett, analisando a Inglaterra na era absolutista, em que Elizabeth subiu ao trono em 1558 e se tornou a mulher mais poderosa do mundo. A rainha Elizabeth teve como principal missão de vida impedir que forças das monarquias do continente europeu ameaçassem a integridade da hegemonia da Inglaterra.

Na transição entre a Idade Média e a Idade Moderna a sociedade foi marcada pela centralização do poder político, com o surgimento das principais principais monarquias nacionais, como Espanha, França e principalmente Inglaterra. Elizabeth I era filha de Henrique VIII, infame rei inglês que rompeu as relações com a Igreja Católica e fundou a Igreja Anglicana. A ascensão Elizabeth ao trono marca o auge da monarquia absolutista, em que o rei concentrava os poderes para si e governava conforme a sua vontade.

O filme Elizabeth retrata um determinado período da vida de Elizabeth, que ascendeu ao trono como uma menina frágil e provou todo o seu valor, ao ser considerada a mulher mais poderosa da sua época. A produção do filme é primorosa, com destaque principal para atuação de Cate Blanchett.
Nota IMDB: 7,5

12 anos de escravidão

Um filme de drama épico e histórico, 12 Anos de Escravidão nos mostra dramas e a dura vida nos tempos da escravidão nos Estados Unidos. O filme é dirigido por Steve McQueen e é baseado na adaptação da autobiografia de Solomon Northup, lançada no ano longínquo ano de 1853. No longa, conhecemos a história de Solomon, um negro livre, que é nascido no estado de Nova Iorque e foi sequestrado no estado de Washington DC.

Ele teve que trabalhar em plantações na Louisiana, durante 12 anos seguidos, antes de ser libertado. Northup foi capturado junto com outras pessoas e teve que aguentar uma série de abusos e violências, mostrando o quão abominável e horrível foi essa atrocidade chamada escravidão. O filme lançado no ano de 2013, foi muito bem recebido pela crítica e público especializado, ganhando nove indicações ao Oscar, ganhando os prêmios de Melhor Filme, Melhor Atriz Coadjuvante (para Lupita Nyong’o) e Melhor Roteiro Adaptado.
Avaliação IMDB: 8,1

Veja Também: Os 24 Smartphones com as melhores Câmeras

Jim & Andy: The great beyond

Man on the Moon é um dos filmes mais importantes para a carreira de Jim Carrey, na qual o ator interpretou o seu ídolo Andy Kaufman de forma magistral. Agora somos presenteados com o documentário Jim & Andy: The Great Beyond, que mostra os bastidores do filme, no qual Carrey se preparou intensamente para viver Andy Kaufman, o interpretando até mesmo longe das câmeras, sendo que Jim ganhou um Globo de Ouro ao protagonizar o filme sobre o seu ídolo, que também era comediante.

No documentário ainda vemos Jim Carrey fazer reflexões sobre o significado da vida e realidade, bem como a sua verdadeira identidade e carreira. A estréia de Jim & Andy: The Great Beyond acontece no dia 17 de novembro.

Zodíaco

Inspirado em fatos reais, Zodíaco é um filme de suspense dirigido por David Fincher e estrelado por Jake Gyllenhaal, Robert Downey Jr. e Mark Ruffalo. O filme nos apresenta os misteriosos acontecimentos do criminoso do Zodíaco, um famoso serial killer que aterrorizou San Francisco na década de 70. Os brutais assassinatos são investigados por uma equipe especial do jornal San Francisco Chronicle, um jornal que recebe misteriosas pistas sobre o criminoso do Zodíaco, na forma de mensagens e cartas criptografadas.

O jornalista Paul Avery (interpretado por Downey Jr.), o cartunista Robert Graysmith (Gyllenhaal) e o policial Dave Tosh (vivido por Mark Ruffalo) formam um time “informal” que acaba investigando os crimes misteriosos, que quanto mais o tempo passa, mais se mostram insolucionáveis. As atuações são primorosas e rendeu grandes elogios tanto da crítica especializada quanto do público em geral.

Outro ponto forte do filme fica por conta da direção de David Fincher, que utiliza as suas mais apuradas técnicas para criar um clima de tensão que permeia por quase todo o filme. Embora tenha ganho excelentes críticas, Zodíaco não foi muito bem nas bilheterias, mas isto é um mero detalhe e que de forma alguma tira o brilho do filme.
Nota IMDB: 7,7

O Grande Truque

A história principal de O Grande Truque foca no embate de dois famosos ilusionistas, Robert Angier (Hugh Jackman) e Alfred Borden (interpretado por Christian Bale), em que ambos começam como parceiros de show, mas acontecimentos trágicos na vida de Angier faz a dupla se separar e cria-se um ódio mortal entre os dois mágicos. Angier começa a ganhar uma notória fama por Londres, mas leva uma vida solitária e continua apenas alimentando o seu ódio por Borden, que por sua vez casa-se e constitui família, mas não consegue escapar do status de mágico amador.

O Grande Truque foca muito na obsessão que os dois protagonistas apresentam um pelo outro. Enquanto Angier deseja descobrir o segredo do melhor truque do seu oponente e Borden deseja mostrar que é mais talentoso que seu ex-amigo e que merece mais fama. As coisas ficam piores quando Anger utiliza sua rede de contatos para atrapalhar os shows de Borden, utilizando sua vasta rede de contatos para acabar com a (pouca) fama de seu oponente.

O filme é dirigido por Christopher Nolan, que nos entrega mais uma grande obra cinematográfica. O diretor consegue tirar o melhor das atuações de Hugh Jackman e Christian Bale, em que ambos os atores nos entregam alguns dos melhores papéis de suas carreiras. O filme de 2006 arrecadou mais de 109,9 milhões de dólares em bilheteria mundial.
Trailer: 8,5

Magnólia

Dirigido por Paul Thomas Anderson, Magnólia é um filme que acompanha a vida de nove diferentes personagens, que moram próximos e acabam tendo as suas vidas cruzadas por acontecimentos diversos. Muitos dizem que Magnólia é um filme pretensioso, devido ao seu caráter ambicioso, mas pode-se afirmar que estas são críticas infundadas, afinal o longa é uma obra-prima da sétima arte. O grande mérito do diretor é conseguir costurar tão bem a história do filme, em que os personagens se cruzam e separam em determinadas partes do filme.

O filme apresenta uma narrativa não linear, ou seja, a história vai e volta no tempo sem um cronograma pré-estabelecido, fazendo essas idas e vindas conforme a necessidade da história. O filme aborda temas polêmicos, sem se deixar levar por um viés único e sempre faz o espectador se questionar sobre o que está realmente acontecendo. No elenco, estão nomes consagrados, como Julianne Moore, Tom Cruise e Philip Seymour Hoffman que vivem personagens complexos e intrigantes.

Em Magnólia, acompanhamos 24 horas na vida de diferentes personagens que moram em Los Angeles e um deles é Jim Kurring, um policial de bons valores, que ao desejar contribuir para sua comunidade, acaba se isolando com as suas inseguranças. Muitas outras histórias estão presentes em Magnólia, um filme que mostra o simples e o extraordinário, o cômico e o trágico de uma maneira magistral.
Nota IMDB: 8,0 

Veja também: Os melhores Smartphones usar o WhatsApp

E.T. O Extraterrestre

E.T. mistura ficção científica e drama de forma completamente apaixonante, aos nos apresentar o extraterrestre mais amável de toda a história do cinema. O filme é considerado uma das maiores bilheterias de todos os tempos, sendo que este foi o segundo filme a ultrapassar a marca de 700 milhões de dólares em bilheteria mundial, provando que o seu diretor Steven Spielberg é um expert na criação de sucessos comerciais. O filme cativou e ainda cativa milhões de espectadores mundo afora, ficando marcada para sempre na cultura pop do anos 80.

No filme, somos apresentados a um simpático extraterrestre, que se perdeu no planeta Terra e procura um jeito de voltar para casa. Um grupo de crianças acaba cruzando o caminho de alienígena e os pequenos farão de tudo para ajudar o seu novo amigo a escapar das autoridades e encontrar um jeito de ir para casa.
Nota IMDB: 7,9

A lista de Schindler

Considerado um dos melhores filmes já feitos, “A lista de Schindler” é um drama ambientado na no período de 1939, ou seja, no começo da Segunda Guerra Mundial, na qual o III Reich começou a alocar os judeus para o Gueto da Cracóvia. Enquanto isso, o empresário alemão Oskar Schindler (intrepretado por Liam Neeson) chega na Cracóvia, capital da Polônia, com o intuito de lucra com a guerra.

O empresário era membro do partido nazista, mas isso não impede de o mesmo subornar militares para conseguir contatos e de se tornar parceiro comercial de um judeu, o contador Itzhak Stern (vivido pelo ator Ben Kingsley).

Schindler passa a empregar muitos judeus em sua fábrica, pois a mão de obra é mais barata, mas depois de uma série de acontecimentos brutais, como chacinas e a possibilidade de que os seus empregados fossem mandados para o campo de concentração (que em muitos casos significava a morte), Schindler se comove e não mede esforços para salvar a vida de judeus que estariam fadados a morrer. O empresário suborna oficiais do exército alemão, para que ele possa levar judeus para a sua cidade natal e longe das garras dos nazistas.

Ao todo, Schindler salvou a vida de 1.100 judeus ao empregá-los em sua fábrica, sendo que o empresário gastou praticamente toda a sua fortuna pagando subornos aos oficiais alemães, para que eles ficassem longe de seus empregados e fizessem vista grossa em relação as suas ações de salvar a vida de mais de mil pessoas. O filme é dirigido pelo premiado diretor Steven Spielberge e foi indicado em 12 categorias do Oscar, sendo que levou ao todo 7 estatuetas, incluindo Melhor Filme e Melhor Diretor.
Avaliação IMDB: 8,9

Star Wars: O império contra-ataca

Blog o Império Contra-ataca

Considerado por muitos como o melhor filme da saga da família Skywalker, Star Wars: O Império Contra-Ataca se passa cerca de 4 anos após os acontecimentos de Uma Nova Esperança.

Luke Skywalker (Mark Hamill), Leia Organa (Carrie Fischer) e Han Solo (Harrison Ford) são os protagonistas dessa história, que nos mostra as tentativas da Aliança Rebelde em neutralizar as forças do Império, ao mesmo tempo que vemos o Império realizar uma série de ações militares para acabar de vez com os resistentes. Um dos motivos para o filme ser tão aclamado é o fato de que o longa foca intensamente em Darth Vader, que é praticamente o personagem mais aclamado de toda a saga.

Além do mais, no filme, há a famosa cena (spoiler!) em que Darth Vader diz a famosa frase “Luke, eu sou seu pai”. No ano de 2010, o longa metragem foi escolhido para preservação no National Film Registry, pela biblioteca do Congresso Americano, por ser “culturalmente, historicamente e esteticamente significante”.
Avaliação IMDB: 8,8

Veja também: As melhores Câmeras de Ação da Cissa Magazine

Sociedade dos Poetas Mortos

A luta para quebrar o ensino rígido e conservador é um dos principais pontos a serem destacados na história do filme Sociedade dos Poetas Mortos. A tradicional Academia Welton é conhecida por aplicar um ensinamento rigìdo aos seus alunos, que são provenientes de famílias de classe alta. As coisa passam a ser diferentes com o professor John Keating (interpretado por Robin Williams) passa a dar aulas na Academia, sendo que o próprio estudara ali alguns anos atrás.

Em suas aulas, Keating tentava a todo custo mostrar para os seus alunos o valor da poesia e acha que os métodos de ensino da escola são muitos austeros e não colocam os seus alunos para pensar como realmente deveriam. Com isso, ele e os alunos criam a Sociedade dos Poetas Mortos, que tem como principal objetivo disseminar o pensamento crítico entre os seus alunos, seguindo em grande parte a expressão Carpe Diem (do latim, “aproveite o dia”), que tem como principal objetivo permitir que as pessoas aproveitem o seu dia da melhor forma possível.
Nota IMDB: 8,1

Cidade de Deus

O representante brazuca em nossa lista. Cidade de Deus é um filme extremamente aclamado pela crítica. Com direção de Fernando Meirelles, o longa retrata de forma interessante o crescimento do crime organizado na favela Cidade de Deus, que começou a se formar na década de 60 e com o passar dos anos, se tornou em um dos locais mais perigosos do Rio de Janeiro.

O filme é baseado no livro de mesmo título, escrito por Paulo Lins. Cidade de Deus é considerado um dos filmes brasileiros mais importantes de todos os tempos, sendo aclamado pela crítica como uma obra realista sobre o Rio de Janeiro, tráfico de drogas e o crime organizado.

Além do mais, quem é que não conhece a frase “Meu nome agora é Zé Pequeno”? Esse certamente é um marco do cinema brasileiro e mundial. O filme de Fernando Meirelles teve quatro indicações ao Oscar e ganhou vários prêmios importantes do cinema brasileiro.
Avaliação IMDB: 8,6

Veja também: Os melhores Smartphones com TV Digital integrada

O Profissional

Um dos mais cultuados filmes da década de 90, O Profissional também marca a estreia da atriz Natalie Portman no cinema, que desde o seu primeiro papel já mostra o porquê ela é uma das melhores atrizes da sua geração. Em O Profissional, conhecemos Léon (interpretado por Jean Reno), um assassino profissional que vive uma vida solitária em Nova York. O destino acaba colocando a pequena Mathilda (Portman) no caminho de Léon, que teve a família assassinada e pede abrigo em seu apartamento.

Mathilda começa começa a criar uma estranha parceria com Léon, em que a menina pede que o seu novo tutor a ensine o básico de como se manusear uma arma, para que ela vingue a morte do seu pequeno irmão de 4 anos. Em troca, a menina ensinará Léon a ler e a escrever, criando uma interessante parceria entre os dois.

Blog Smartphones Samsung

Entretanto, o corrupto policial Stansfield (interpretado por Gary Oldman), responsável pela morte da família de Mathilda, fará de tudo para colocar as mãos na menina e prender Léon. O Profissional é atualmente considerado um filme cult do cinema francês, que chama a atenção pelo equilíbrio de elementos no roteiro, como a utilização do humor, drama e ação de uma forma primorosa.
Nota IMDB: 8,6

Comentários