Os 23 melhores games para PC (2018)

Imagem do autor Carla Valle
Carla Valle
Especialista em tecnologia da Cissa Magazine
13/10/2017 117.566 visualizações comentarios

Confira abaixo os 23 melhores games de 2018, incluindo gêneros de horror survival, RPG, aventura, FPS, TPS e muito mais, além de expansões e versões otimizadas de títulos já conhecidos.

Todas as opções trazem uma breve explicação sobre a jogabilidade e demais detalhes do game, o que significa que a maioria já foi lançada para alguma plataforma (PC ou Console) e estarão todas disponíveis para PC ainda este ano!

Blog Melhores Placas de Vídeo

Lembrando também que os games não seguem nenhuma ordem de “melhor ou pior”, estão listados apenas como os mais bem avaliados do ano. 

E se alguma opção de sua preferência não estiver aqui, fique à vontade para deixar o seu comentário no fim da página e compartilhar conosco o game que você realmente curte! ⚔

Confira os 23 Melhores games para PC de 2018


Mass effect: Andromeda

Mass effect Andromeda é um dos games mais bem avaliados de 2018. Ele não é exatamente uma continuação do Mass effect 3 (que teve seu ciclo encerrado em 2012), mas sim, uma nova trama trazendo personagens diferentes e também novos protagonistas.

O game agora se passa no ano de 2185, com a missão de explorar uma nova galáxia: Andromeda, em busca de sobrevivência. Em resumo o jogo traz algo bastante semelhante aos filmes de ficção científica onde os tripulantes ficam “congelados/suspensos” por 600 anos, despertando após com uma visão totalmente diferente e novos desafios para encontrar um local habitável.

Os personagens principais (os que você irá iniciar o jogo) são Scott Ryder ou Sara Ryder, irmãos e exploradores que tem por objetivo encontrar um novo local para a sobrevivência da colônia.

Entre alguns dos destaques de Mass Effect Andromeda você pode esperar por cenas intensas, diálogos mais consistentes e alongados, com gráficos muito mais imersivos, algo que realmente prende a atenção.


Tom Clancy's: Ghost Recon Wildlands

Tom Clancy’s: Ghost Recon Wildlands oferece um típico jogo militar, com soldados americanos combatendo chefões e cartéis de drogas em novos cenários (agora em mundo aberto).

O jogo é ambientado na Bolívia, dominada pelo cartel Santa Blanca, onde você é um membro dos Ghosts (equipe de elite americana) enviada para acabar com o cartel e capturar o chefão "El Sueño".

Disponibilizando 9 tipos diferentes de terrenos, novos ciclos climáticos e um gráfico geral muito mais complexo, Tom Clancy's: Ghost Recon Wildlands é extremamente intuitivo, permitindo ações muito mais realistas, como se esconder entre selvas e plantações ou explorar novos locais em uma temática ampla de mundo aberto.

Tom Clancy's: Ghost Recon Wildlands é desenvolvido para quem gosta de missões extensas, com diversas possibilidades de jogo. Assim como seus mapas, todo o game traz objetivos secundários, se estendendo de forma incrível para um jogo com grandes quantidades de conteúdo.  


Prey (2017)

Prey é um game horror/futurista com uma nova temática de exploração, incluindo armamento tecnológico e alienígenas, tudo voltado para uma jogabilidade intensa e imersiva em primeira pessoa (FPS).

Seu player é Morgan Yu, um passageiro (cobaia) da estação espacial Talos I. Sua principal missão é enfrentar diversas raças alienígenas tentando descobrir quem é, e o que aconteceu (com ele mesmo), além é claro, de um tema bastante convencional: salvar a terra!

Os gráficos de Prey são extremamente realistas e preparados para uma experiência intensa graças a profundidade do gênero FPS. Com uma trilha sonora marcante, novos personagens e jogos em mundo aberto (sem fases ou missões) ele garante emoções sem pausas durante todo o trajeto de Morgan Yu.

Incluindo conteúdo de sobra, Prey é uma opção completa e indicada para jogadores que procuram por suspense, misturado com horror, ficção científica e combates expressivos em primeiro pessoa.


Destiny 2

Pouco tempo depois de seu lançamento (para consoles), Destiny 2 já resultou em milhões de jogadores ativos, oferecendo um game FPS de qualidade em uma temática futurista, que envolve ficção científica e personagens heróicos.

Em Destiny 2 você é o guardião e deve se lançar em ambientes desconhecidos da galáxia para derrotar Ghaul, líder da Legião Vermelha. Incluindo também jogabilidade em mundo aberto Prey oferece maiores experiência visuais, com diálogos atuais, inimigos mais fortes e um história mais profunda e coerente (ponto que ficou um pouco a desejar na primeira versão).

Destiny 2 possui histórias secundárias durante todo o trajeto, tornando seu conteúdo bastante extenso e aprimorado. Os detalhes da interface são realistas, incluindo até uma opção de penalização para os players que não dedicarem um tempo crucial ao game.


Tekken 7

Tekken é um verdadeiro clássico, que assim como Mortal Kombat, nunca sai de "moda". Nesta versão o game conta com novos ambientes, personagens e narrativa, trazendo um novo contexto, mas mantendo a linha histórica original do jogo.

Em Tekken 7 a história já se inicia com Heihachi Mishima, incluindo alguns dos personagens clássicos melhorados e também alguns rostos inéditos. Bem estruturado e com uma melhor jogabilidade os personagens sofreram uma aproximação no ângulo, o que dá ainda mais realismo durante as lutas e um visual super valorizado para os detalhes.

Entre alguns dos destaques para o novo Tekken 7 você pode esperar por closes otimizados durante as batalhas, câmera lenta para alguns golpes e mais algumas modificações de cena desenvolvidas para deixar as partidas mais intensas e realistas.

O conteúdo do Tekken 7 também é bastante extenso, traz novos modos de jogo e diversos itens de personalização para os personagens. *Efeitos especiais, detalhes de músculos, roupas e trilha sonora também fazem parte das melhorias do game.


For Honor

For Honor tem como foco principal as batalhas estratégicas online. Sua temática é voltada para o ambiente medieval, incluindo cavaleiros, vikings e samurais (tudo com muita luta e sangue) em uma experiência intensa de game em terceira pessoa.

O jogo é considerado até, bastante violento por alguns críticos, apelando para diversos modos de jogo sangrentos, gráficos imersivos e detalhes a se considerar para a proposta sonora. Nele os jogadores podem escolher o personagem a partir de 3 facções: Legion, Chosen e Warborn, que diferenciam os já citados cavaleiros, viking ou samurais.

O game oferece lutas corpo-a-corpo com machados e espadas e também alguns modos mais competitivos, integrando até 8 players simultâneos separados em duas equipes (4 cada).

Em resumo For Honor é um tentativa da Ubisoft de oferecer algo diferente e que fique um pouco "além" da ideia apresentada nos FPS atuais, o que até então tem dado certo e vem conquistando um bom número de fãs. Todo o cenário de For Honor é agressivo e intenso, inclui conteúdos inovadores e um enredo muito bem elaborado.


NieR: Automata

Em NieR: Automata você é a Andróide 2B, um personagem de mundo pós apocalíptico enviada para exterminar da terra criaturas robóticas malignas, para tentar torná-la habitável novamente.

Nesta nova versão do game, os humanos sobreviventes são enviados à lua, permanecendo por lá até que o mundo esteja completamente livre e seguro dessas ameaças. *Apesar de parecer um pouco simples, o desenvolvimento do game é bastante complexo e inclui além do objetivo principal, uma séries de missões e subobjetivos ao longo de todo o game.

Para a construção de NieR: Automata você pode esperar por ação em grande parte da trama, além de otimizações de cenários, mudanças de ângulos de câmera e detalhes mais realistas em todos os ambientes e personagens do game.

NieR: Automata é um game intuitivo e inteligente, interage efetivamente com o jogador e oferece opções como dificuldade aumentada (caso o player cometa ações ruins, como matar máquinas inofensivas) ou permanência do “corpo” no local, caso morra em combate (sendo que você precisa retornar até ele para recuperar os mod-chips, algo que funciona como um sistema de loot para o game).  


Hellblade: Senua's Sacrifice

Hellblade é um game que mistura sensações e sentimentos reais em um temática ilusória no tempo dos vikings. O objetivo do game é fazer Senua (personagem principal) chegar a terra dos mortos para trazer seu amado de volta à vida.

O porém da história é que Senua lida com algumas dificuldade psicológicas durante sua jornada, como transtornos, ansiedade e falta de confiança em si mesma (traduzida no game como vozes e visões que assombram a personagem). O game traz um tema que temos nos dias atuais em um mundo não adaptado para isso, o que o torna diferenciado e até mesmo um pouco complexo, mas imensamente interessante.  

Para a jogabilidade Hellbçade conta com muita ação em gráficos realistas e foco total para a parte física, personagens, ambientes e mudanças de cena. A trilha sonora é um dos pontos mais importantes, sendo indicado até, que você jogue com fones de ouvido, para imergir completamente na temática do jogo e acompanhar as vozes e as tormentas de Senua durante todo o trajeto.

Hellblade: Senua's Sacrifice tenta passar um boa mensagem aos seus jogadores, oferecendo uma caminhada complexa e “pensante”, ao mesmo tempo em se tornar incrível com diversas sequências de ação. Um game intrigante e que vale a pena conhecer.


Resident Evil 7 Biohazard

Resident Evil 7 Biohazard trouxe certo receio dos jogadores antes mesmo de ser lançado, isto porque, o game tentaria trazer algo que não se via mais nas versões anteriores, aquela “pegada” original vinda das primeiras edições, com mais sustos e horror durante todo o jogo.

Para o alívio do fãs, biohazard tem cumprido o que promete, deixando de lado um pouco do exagero (que já não assustava mais) e voltando com uma temática mais tensa, direcionada para o medo, assim como as primeiras versões do game.

Ausência de luz, cenários caóticos e muita imprevisibilidade fazem parte do desenvolvimento do novo Resident Evil 7 Biohazard. Durante várias partes do game o personagem precisa procurar, revirar e olhar divesas vezes cada pequeno detalhe do cenário em buscas de saídas e pistas, o que resulta em momentos bastante agoniantes e com foco máximo para os sustos das criaturas que podem surgir durante o trajeto.

O game se mostra ainda mais intenso por ser em primeira pessoa. Junta gráficos bem planejado com o máximo realismo em cena, interagindo perfeitamente com os jogadores e chegando bem próximo a sua proposta primordial. Resident Evil 7 Biohazard tem surpreendido em várias críticas como um game intenso e super indicado.


Assassin's Creed: Origins

O 10º título da série Assassin's Creed, "Origins" acontece no Egito, mais precisamente no Reino Ptolemaico (antigo Egito) contando a história de Bayek, um medjai designado a proteger seu povo contra toda e qualquer ameaça existente.

Como o próprio nome sugere, "Origins", esta versão de Assassin's Creed entra como um enredo de iniciação da série, mostrando desde o início as lutas entre assassinos e templários em busca de paz, mas utilizando meios adversos: assassinos pelo livre arbítrio e templários pela ordem.

O game AC Origins, assim como os demais da série, é do gênero TPS (em terceira pessoa). Também utiliza elementos comuns como o parkour que é ponto de destaque, super marcante para todos os games da franquia.

Assassin's Creed: Origins possui um mapa com tamanho semelhante ao IV game da série: Black Flag, variando entre as cidades de Mênfis e Alexandria. As missões possuem sempre um toque de ação, além de muita maleabilidade do personagem, fazendo com que ele dê continuidade de forma perfeita às próximas edições do game e da história. 


Dishonored: Death of the Outsider

Dishonored: Death of the Outsider é o terceiro game da franquia. Como o nome sugere “a morte do estranho” o jogo deverá trazer a morte do misterioso personagem que dá poderes a Corvo, na primeira versão do game.

Apesar de ter elementos que parecem uma continuação, Dishonored: Death of the Outsider é baseado em outro momento, deixando de lado Corvo e Emily e focando em novos protagonistas, Billie Lurke e Daud (personagens que encontram Corvo em Dishonored 2).

O objetivo de Billie é dar um fim a este “Outsider” que os controla, buscando meios de derrotar uma entidade que vive num mundo além do deles, com outra compreensão.

Para a jogabilidade Dishonored: Death of the Outsider é bem parecido com Dishonored 2, incluindo gráficos semelhantes, ações e diversos pontos em comum, mas com ambientação diferente e novos objetivos para seus personagens.

Dishonored: Death of the Outsider é um game um tanto complexo, com pontos que prendem bastante a atenção. Sua narrativa é diferenciada e pede algumas horas para uma compreensão completa e objetiva do game e da história.


FIFA 18

Assim como PES, todos os anos o FIFA lança novas versões do seu game, sendo esta a 25º da franquia.

Entre algumas das otimizações desse jogo você conta com passes, chutes e tomadas de bola mais realistas e dificeis de realizar, não sendo mais tão "automáticos" como nas versões anteriores. No FIFA 18 você precisa mirar com mais cautela e pensar um pouco mais antes de efetuar o movimento. Este recurso será de extrema importância e também aumentará significativamente o nível de dificuldade do jogo. 

A parte gráfica também foi melhorada, mas sem exageros (mantendo-se bom como na maioria das versões anteriores).

Agora os jogadores possuem mais expressões faciais, com mais realismo e também novos uniformes, com detalhes de cores, músculos, cabelos e diversos pontos com visibilidade otimizada. Em monitores de maior resolução é possível até mesmo ver as minúcias do rosto, além de tatuagens, cicatrizes e demais particularidades de cada personagem.  


Sniper Elite 4

Sniper Elite 4 se passa novamente na segunda guerra mundial. Seu protagonista é Karl Fairburne, treinado para enfrentar as ameaças de Mussolini como um experiente atirador de elite.

Uma das novidades do novo Sniper Elite 4 são as Killcams (para os familiarizados com games como Mortal Kombat, às killcams são um tipo de raio-x que mostram em detalhes internos do oponente, quando perfurados ou "quebrados" por algum golpe).

Com mais detalhes para as miras, otimização de personagens, firmeza nos tiros e novos cenários, Sniper Elite 4 é um game de classe. Inclui um mapa maior que a versão anterior e traz dezenas de missões secundárias ao longo de todo o jogo.

Este game traz à tona a desordem e o clássico das guerras, feito para os amantes deste gênero que buscam pouca interação de personagens, pouco diálogo e somente tiroteio em praticamente todos os momentos de jogo.


Middle-earth: Shadow of War

Terra média: sombras da guerra traz aos gamers uma nova vertente do universo de Senhor dos Anéis, planejado em um game incrível, imersivo e totalmente adaptado para esta temática.

Sendo uma continuação de “Sombras de Mordor”, Middle-earth: Shadow of War tem como personagens principais Talion e o Elfo Celebrimbor, lutando contra os exércitos de Sauron em gráficos aprimorados, personagens realistas e missões muito mais complexas.

O game oferece extrema ação e muito desempenho em terceira pessoa (TPS). Agora com missões e explorações em mundo aberto ele permite muito mais dinamismo, fazendo com que os jogadores tenham mais opções de missões e se sintam bem menos perdidos durante toda a evolução do game.

Além da missão principal, derrotar Sauron, Tailon precisará retomar seu poder com um novo anel forjado, enfrentando Laracna (no game representado em forma humana) e tomando o controle da guerra de uma vez por todas.

Middle-earth: Shadow of War é um game completo, super indicado e pronto para aprofundar cada detalhe do universo de Senhor dos Anéis. Ideal para quem é fã da trilogia.


Total War: Warhammer II

As novidades para a segunda versão de Total War: Warhammer II trazem além de gráficos otimizados e melhores sequências de jogo, 4 novas facções, junto com um enredo melhorado para o modo campanha e um vasto mapa otimizado.

O game de estratégia busca trazer novos recursos todo o tempo, o que instiga seus gamers a ler diversas caixas de diálogo, procurar respostas e resoluções para as complexidades ao longo de toda a trama, além é claro, de um pouco de paciência, algo não muito difícil para os fãs deste gênero de game.

Sobre os gráficos e o layout do game, você pode esperar por elementos típicos, já encontrados na primeira versão, com muita fantasia e misticismo, entregando ao mesmo tempo algo inovador e condizente com a proposta inicial do game.

Em resumo Total War: Warhammer II cumpre o que promete em diversos pontos. Com uma narrativa mais complexa ele oferece algum grau de dificuldade superior ao primeiro (o que era de se esperar) mas mantendo alguns modos habituais de jogo e um desempenho geral de excelente qualidade.


The Evil Within 2

O novo game de The Evil Within 2 é um dos mais recentes lançamentos da lista, com alguns poucos reviews disponíveis o game se mostra bastante atento ao seu clássico modo de jogo em terceira pessoa, mas com otimizações consideráveis para as cenas de horror, suspense e caçadas sobrenaturais.

O protagonista do game permanece o mesmo da primeira versão, Sebastian, agora envolvendo-se em um caçada no mundo de Union atrás de sua filha Lily. Com novas missões integradas, mais habilidades e um enredo remodelado, o game traz uma visão mais "horror" em relação ao anterior, envolvendo alguns pontos do passado do personagem principal e tornando a narrativa do game mais instigante e compreensível.

O The Evil Within 2 trará também algumas novidade como nos itens, como o “The Communicator”, desenvolvido para levar seu personagem à um espécie de “exploração” pela história, esclarecendo o que de fato aconteceu ao mundo de Union. The Communicator terá outras funções além dessa durante o game, mas deixaremos por sua conta descobrir, sem spoilers.

Quanto aos recursos do game, você pode esperar por gráficos mais detalhados, mapas maiores e aprofundados (mantendo o mesmo clima de horror) e modos diferentes para terminar a história. Os níveis de dificuldade também foram aumentados e segundos os produtores do game, você pode esperar por algo bastante complexo.  


Marvel vs. Capcom: Infinite

Marvel vs. Capcom: Infinite é um game bem clássico, por assim dizer, principalmente em relação aos personagens e os modos de luta integrados. Para muitos, ele pode parecer até, um pouco “fácil”, visto que o game oferece a possibilidade de jogar com hits sequenciais automáticos (com apenas um comando) e também golpes especiais sem muita dificuldade.

O game é indicado para os que são fãs das franquias Capcom e Marvel, misturando desde personagens épicos como o Dr Wily e Mega-man, até os clássicos protagonistas de Street Fighter.  

A jogabilidade de Marvel vs. Capcom: Infinite não é algo tão surpreendente. Possui um gráfico de qualidade, mas mantém grande parte da luta em uma visão 2D, sem muitos efeitos de câmera e detalhes mais intensos dos personagens.

O lado positivo é que o game traz de volta o jeito clássico de jogar, deixando de lado a história e os efeitos especiais e se preocupando mais com a “porradaria”. Em resumo Marvel vs. Capcom: Infinite possui ótimas indicações, mas aí vai de você decidir os pontos que realmente procura em um bom game de luta.


Outlast 2

Para os que não tiveram contato com a primeira versão do game, Outlast 2 é desenvolvido em primeira pessoa, no gênero survival horror. Foi lançado no meio do ano de 2017 e apresenta uma temática bastante imersiva.

Ao contrário dos games comuns de horror, onde você pode matar uma série de criaturas, Outlast 2 possui como protagonista o cinegrafista Blake Lengermann, que não tem qualquer habilidade de luta, o que faz com que você só possa correr ou se esconder durante toda a trajetória do game.

Apesar de um pouco “monótono” para muitos, esta é uma estratégia bastante interessantes e faz com que o game seja ainda mais tenso no sentido horror, algo que fica próximo à realidade (fugir e se esconder).

O game se passa no Arizona em que Lengermann está buscando soluções para o assassinato de uma jovem grávida, se deparando então com uma série de acontecimentos estranhos e suspeitos ao redor de toda a trama. Com uma história bastante tensa e um desenvolvimento que mistura horror e muito suspense, Outlast 2 é um game super indicado, principalmente para quem curte sustos.


Life Is Strange: Before the Storm

Life Is Strange: Before the Storm é um continuação de Life Is Strange, tendo agora como personagem principal Chloe Price de 16 anos. O primeiro game da franquia trouxe temas bastante complexos, como bullying, depressão e suicídio, mas com um toque de surrealismo onde Max, protagonista da primeira versão é um garota com poderes para voltar no tempo.

Neste novo episódio, o game traz acontecimentos anteriores a Life is Strange e desta vez Chloe Price é a protagonista. Chloe está ao lado de Rachel (que some misteriosamente no início de Life is Strange). A trama deverá explicar alguns trechos que fazem Chloe ficar arrogante e pessimista na primeira versão do jogo.

Em relação a jogabilidade o game conta com gráficos bons, trilha sonora de qualidade e um enredo bastante trabalhado, algo para realmente fazer pensar.

Outra mudança neste versão do gama são as gírias e xingamentos melhorados, agora com mais realidade e um desempenho melhor em relação ao que o jogo se propõe a apresentar. Em Before the Storm você pode esperar por um sequência de aventura super atual, com temas recorrentes e um desenvolvimento intrigante, bom para quem procura algo diferente do habitual.


XCOM 2: War of The Chosen

XCOM 2: War of The Chosen é uma expansão de XCOM 2, lançada em agosto deste ano. Entre algumas das otimizações deste game você conta com novas classes de personagens e mais opções de jogo.

Esta expansão trará 3 novas facções, além de novas classes de heróis, mais objetivos e missões, novos aliens e também novos ambientes. Em resumo tem muita coisa adicionada, o que torna War of The Chosen um excelente opção para os fãs da franquia.

Com novas táticas de game, XCOM 2: War of The Chosen busca envolver ainda mais cada jogador neste universo. Agora você pode optar por opções avançadas nas campanhas e também ajustes otimizados para a durabilidade do game e nível de dificuldade.

Outra novidade para XCOM 2: War of The Chosen é a personalização de personagens. Você pode adicionar filtros, textos e fundos para elaborar os cartazes da resistência para posteriormente compartilhar com outros jogadores. War of The Chosen vai muito além de apenas uma expansão do game. Traz diversas novidade e uma jogabilidade igualmente boa a XCOM 2.


Friday the 13th: The game

Friday the 13th: The Game não precisa de muitas explanações, não é mesmo? Todos que acompanharam os filmes e as trajetórias de Jason Voorhees devem imaginar muito bem o tipo de game que podem esperar.

Com a temática horror survival, Friday the 13th: The game possibilita que você desempenhe o papel de vítima ou então do próprio Jason. O objetivo é bastante similar ao dos filmes, você terá que sobreviver a uma caçada sangrenta contra conta o macabro Jason ou então utilizar métodos de combate para pegar as vítimas, caso você opte por jogar com o assassino carniceiro.

Você poderá também optar por várias versões do vilão adaptadas para o game, desde Sexta-feira 3 parte II, até Sexta-feira 13 parte IX. Poderá também fugir do sanguinário Jason, se escolher ser a vítima ou bolar estratégias de luta, pegando itens pelo cenário e jogando em modo multiplayer.

Quanto a jogabilidade, o game traz um trilha sonora tensa, diversas missões durante todo o enredo e um gráfico bastante limpo. Com uma interação realista entre os personagens o game é uma opção incrível para quem é fã da série e também para quem gosta de alguns sustinhos durante todo o jogo.


Divinity: Original Sin 2

Divinity: Original Sin 2 é a continuação de um dos RPGs mais bem avaliados em sua primeira versão. Com diversos modos de jogo e mantendo a mesma temática de fantasia e magias, o game é otimizado para envolver ainda mais os gamers, trazendo diversas melhorias em relação ao Divinity: Original Sin.

Para a versão 2, os gráficos sofreram algumas melhorias, nada muito exagerado, mas que notavelmente traz otimizações. Um boa trilha sonora e novos personagens também fazem parte da de Divinity: Original Sin 2.

Para a jogabilidade, o game traz algo parecido com o primeiro, o que não é um ponto negativo, afinal, a primeira versão trouxe uma legião de fãs principalmente por este quesito.

Divinity: Original Sin 2 é o game perfeito para quem busca o clássico RPG, com diversas opções de personagens, novas criaturas e também um mapa bastante extenso.


PlayerUnknown's Battlegrounds

PlayerUnknown's Battlegrounds já ultrapassou a marca dos 2 milhões de jogadores simultâneos na Steam, alem de 15 milhões de cópias vendidas em acesso antecipado.

Alguns dos pontos que fazem esse jogo tão interessante é que ele é realmente difícil. Para sobreviver entre 100 jogadores que disputam uma mesma partida, você terá de ter habilidade, sorte e muita, mais muita estratégia de jogo.

Entre algumas das possibilidades o game permite que você simplesmente fuja, tentando atingir a sobrevivência no fim ou utilize de diversas estratégias (se você bom o suficiente para isso) alcançando a vitória por meio de muitas mortes.

Para o jogo num geral você conta com gráficos bem elaborados e sons detalhados, que fazem toda a diferença (podem até mesmo te enviar para a forca ou salvar a sua vida, caso você consiga manter o silêncio no momento certo, sem entregar aos demais players a sua localização).

O jogo ainda conta com um opcional de multiplayer com zumbis. Aqui a maioria dos competidores se tornam zumbis, lutando contra um pequeno grupo de humanos sobreviventes. A idéia é bem simples, né? Utilizar de um vasto arsenal de armas e iniciar uma caçada gigantesca.

Blog Melhores PCs Gamers

South Park: The Fractured but Whole, Need for Speed: PaybackVampyr são alguns outros títulos bem comentados com datas de lançamento previstas para este ano de 2018, mas ainda não não há previsões certeiras, então, vamos aguardar! 🙃

Comentários