Moto Z & Moto Z Force: Monstros da nova geração Lenovo

Imagem do autor Vinicius Censi
Vinicius Censi
Especialista em tecnologia da Cissa Magazine
14/06/2016 17.232 visualizações comentarios

Durante o evento Lenovo Tech World 2016, da atual dona da Motorola, a empresa taiwanesa apresentou alguma de suas novidades ao público e, entre as grandes revelações estava o anúncio da nova linha Moto Z.

Lenovo Tech World 2016

Ao que tudo indica, o popular nome Moto X deverá ser aposentado e substituído pela atual linha “Z”. O que soa um pouco estranho nessa mudança é saber que a Lenovo, em conjunto da Motorola, saiu da linha X para a Z. Já a Sony abriu mão da família Z e aderiu a X. Estranho, heim? Algo parece acontecer por trás dos bastidores. Bom, esse capítulo faz parte de outra novela. Vamos voltar ao assunto em debate.

Moto Z & Moto Z Force: Monstros da nova geração Lenovo

Design Modular

A principal característica da nova linha está no design modular que ganha a possibilidade de receber módulos capazes de estender suas capacidades de uma forma mais robusta que seus concorrentes.

Ao contrário do Projeto Ara, da Google, você só tem um único módulo que encaixa na parte traseira do dispositivo (com um corte para a câmera, é claro) ligado por dois fortes ímãs. Já no LG G5, apesar de o módulo também ser único, é necessário efetuar a reinicialização do sistema, algo que não é necessário na linha Moto Z.

MotoMods Moto Z

Os módulos mais simples são os apelidados StyleMods. Com eles é possível deixar seu Moto Z ainda mais estiloso ao permitir que seja adicionado couro, madeira ou outros materiais de alta qualidade para sua capa traseira.

Depois destes, existem os mais avançados, denominados MotoMods, que fazem mais do que apenas uma boa aparência - eles acrescentam funcionalidades extras, como caixas de som e, até mesmo, projetores.

Em si, o Moto Z é o smartphone Android mais fino do mundo, com apenas 5.19 milímetros. Tal fator ajuda no encaixe dos módulos, fazendo com que eles não fiquem grandes demasiadamente.

Principais características do Moto Z

Design e exibição

O Moto Z é um smartphone com tela AMOLED de 5.5 polegadas que leva a espessura a um novo patamar. Sua moldura é de alumínio e mede oficialmente 153,3 x 75,3 x 5,19 milímetros, pesando baixas 139 gramas.

Design Tela Moto Z

O novo projeto abandonou a tradicional curvatura na parte traseira, adotando uma superfície plana e “quadrada” que, mesmo assim, fica bem na mão. Tudo isso significa que o aparelho é tão fino que não inclui entrada normal de 3,5mm para fones de ouvido, exceto por uma porta USB Tipo-C que deverá ser utilizada para fones mais recentes ou, então, usar Bluetooth para conexões sem fio - que parece ser o futuro (ou não).

Especificações e Software

O Moto Z se concentra em recursos modulares, então, no começo, achei que ele iria ficar para trás se tratando de especificações internas. A boa notícia é que estava enganado e ele se mantém com chipsets poderosos e atuais.

O smartphone é alimentado por um processador Qualcomm Snapdragon 820, possui 4GB de memória RAM, GPU Adreno 530 e conectividade USB Type-C. As versões finais terão 32GB ou 64GB de armazenamento interno, e sim, há slot microSD para expandir a memória, podendo este transformar-se em um segundo slot para cartão SIM.

Desempenho Moto Z

O sistema que roda nesse smartphone é o poderoso Android 6.0.1 Marshmallow em sua versão mais pura, fazendo com que não venha com muitas interferências, assim como poucos aplicativos pré-instalados. O Moto Z também herda os comandos de voz personalizados e o característico Active Display do antigo Moto X.

Câmera e duração da bateria

A câmera do Moto Z é de 13MP com um porte de pixels ainda maior, de 1.12um, e inclui abertura ƒ/1.8 com estabilização ótima de imagens e foco automático a laser.

Câmera Traseira Moto Z

Já sua câmera frontal tem 5MP, abertura de ƒ/2.2 e pixels maiores de 1.4um para melhor luz baixa. Esses recursos estão se tornando cada vez mais presentes, visto que o público tem aderido fortemente as selfies.

O tempo de atraso do obturador é zero, a partir do momento que você clica um cenário, instantaneamente a foto é registrada. É possível, também, ajustar a câmera de modo mais fácil e profissional para acrescentar ainda mais requinte aos disparos.

A duração da bateria é outro ponto interessante, são 2.600 mAh de capacidade que prometem durar até 30 horas em uso misto, com capacidade de carregamento TurboPower via cabo USB Tipo C. É prometido, também, que com apenas 15 minutos de carregamento gerem 8 horas de uso.

Especificações técnicas Moto Z

  • Sistema Operacional Android 6.0.1 Marshmallow;
  • Display AMOLED de 5.5 polegadas;
  • Resolução de tela de 2.560 x 1.440 pixels (QHD);
  • Densidade de pixels de 535 ppi;
  • Processador Qualcomm Snapdragon 820;
  • CPU Octa-core de 2.2 GHz;
  • GPU Adreno 530;
  • Memória RAM de 4GB;
  • Memória Interna de 32 ou 64GB;
  • Armazenamento Externo de até 2TB via microSD;
  • Câmera traseira de 13MP com abertura ƒ/1.8;
  • Câmera frontal de 5MP com abertura ƒ/2.2;
  • Bateria de 2.600 mAh;
  • Sensores de impressão digital, acelerômetro, giroscópio, NFC, luz ambiente, proximidade;
  • Conectividade suporta os novos módulos MotoMods, USB Tipo-C e Bluetooth 4.1
  • Dimensões de 153.3 mm (A), 75.3 mm (L) e 5.19 mm (E);
  • Peso de 136 gramas.

Principais características do Moto Z Force

Levante a mão você que já deixou seu smartphone cair ao menos uma vez na vida. Boa notícia, você poderá atualizar para o Moto Z Force em breve!

Esse é o telefone modular mais prático da Motorola que adiciona um pouco de espessura em comparação ao Moto Z, mas, em troca, ganha uma tela inquebrável e maior bateria, embora ainda sem fone de ouvido.

Design e visualização

O Moto Z Force não é o telefone mais fino do mundo, mas ainda consegue se tornar razoável com 155,9 x 75,8 x 6,99 milímetros e, apenas, 163 gramas.

Sua tela AMOLED conta com 5.5 polegadas e transmite todos os conteúdos através de 2.560 x 1.440 pixels de resolução. A densidade de pixels também é outro fator muito importante nos resultados gráficos, sendo esta de 535 ppi, um valor pra lá de sensacional.

Design Moto Z

Mas o melhor do display é saber que ele é preparado para resistir a fortes impactos graças a tecnologia ShatterShield™. Sendo assim, o aparelho se torna o companheiro ideal para os mais aventureiros ou, então, os mais desastrados.

Assim como o seu irmão mais magro, o Moto Z, o Force é um smartphone todo em metal e utiliza acessórios modulares que se travam na parte de trás, conforme explicado no início desta matéria.

Nele, você também encontrará um sensor de impressão digital na parte dianteira com um grande “queixo” dedicado a ele - grande quando você considerar que este dispositivo utiliza botões na tela e não físicos. Aquilo que mais se parece com um botão home, na verdade, é o sensor biométrico.

Sensores Moto Z Force

O que você não vai encontrar no Moto Z Force é uma entrada normal para fones de ouvido, assim como no Moto Z, permitindo que suas únicas opções sejam fones com engate USB Tipo-C ou, então, sem fio via Bluetooth.

Especificações e Software

Este é o lugar onde o Moto Z Force se parece um pouco mais comum. Ele usa várias das mesmas configurações que muitos dos atuais melhores smartphones de 2016.

Sobre o seu capô, há um Qualcomm Snapdragon 820, 4GB de memória RAM e GPU Adreno 530.

O armazenamento interno é composto por opções de 32GB e 64GB, e enquanto não existe uma versão de 128GB, ele vem com um slot para cartão microSD que pode se transformar em um segundo slot para cartão SIM.

Design Lenovo Moto Z Force

Ele roda sob o sistema operacional Android Marshmallow versão 6.0.1, praticamente intocado, sem personalizações e com pouquíssimos aplicativos pré-instalados. O aparelho não deverá ter dificuldades para atualizar para o novo sistema, Android N, assim que lançado.

Outra característica bastante legal presente no Moto Z Force foi a herança de algumas tecnologias presentes no antigo Moto X, tais como Active Display e os comandos de voz personalizados. Apesar do nome diferente, ele é tecnicamente um Moto X de 2016.

Câmera e duração da bateria

Câmera Moto Z Force

A câmera presente no Moto Z Force é de 21MP na parte de trás, tornando sua resolução ainda mais alta da encontrada no Moto Z, com 13MP. Mas vale lembrar que isso não é tudo em um smartphone. No Samsung Galaxy S7, por exemplo, houve redução de megapixels mas nem por isso a qualidade foi afetada, muito pelo contrário, melhorou incontáveis vezes.

O Moto Z Force promete resultados grandiosos com seus recursos de câmera, além disso, conta com abertura de ƒ/1.8, estabilização ótica de imagens (OIS), autofocus laser e fase de detecção de focagem automática (PDAF). Já a câmera frontal conta com 5MP, abertura ƒ/2.2 e pixels maiores de 1.4um para melhor captura em ambientes de pouca luz.

Configurações Moto Z Force

Assim como no seu irmão mais magro, o obturador tem praticamente zero de atraso após o clique da foto. Você não vai perder os melhores momentos por nada!

E se tratando de duração, a bateria do Force vem bem mais preparada com 3.500 mAh de capacidade, prometendo durar aproximadamente dois dias sem recarga. E, assim que precisar de bateria, basta conectar o carregador TurboPower e com apenas 15 minutos de espera você ganha 15 horas de duração.

Especificações técnicas Moto Z Force

  • Sistema Operacional Android 6.0.1 Marshmallow;
  • Tela AMOLED de 5.5 polegadas;
  • Resolução de tela de 2.560 x 1.440 pixels (QHD);
  • Densidade de pixels de 535 ppi;
  • Processador Qualcomm Snapdragon 820;
  • CPU Octa-core de 2.2 GHz;
  • GPU Adreno 530;
  • Memória RAM de 4GB;
  • Memória Interna de 32 ou 64GB;
  • Armazenamento externo de até 2TB via cartão microSD;
  • Câmera traseira de 21MP com abertura ƒ/1.8;
  • Câmera frontal de 5MP com abertura de ƒ/2.2;
  • Bateria de 3.500 mAh;
  • Sensores de leitura biométrica, acelerômetro, luz ambiente, giroscópio, NFC, proximidade;
  • Conectividade suporta módulos MotoMods, USB Tipo-C e Bluetooth 4.1;
  • Dimensões de 155,9 mm (A), 75,8 mm (L) e 6,99 mm (E);
  • Peso de apenas 163 gramas.

Moto Z & Moto Z Force: preços e disponibilidade

Brasil Moto Z Force

Durante a apresentação dos smartphones, a Lenovo não revelou nenhuma data ou preço referente aos smartphones. Sua vinda para o Brasil ainda é um mistério, mas ambos devem estar disponíveis nos mercados asiáticos, norte-americanos e europeus a partir de setembro.

Assim que tivermos novas informações, atualizaremos essa postagem.


Mas e você, o que achou dos novos lançamentos da Lenovo? E a mudança de nomes das linhas chefes da Sony e Motorola? Será que vem coisa grande por aí? Deixe sua opinião nos comentários!

Fonte(s): TecMundo, TechRadar, Motorola, GSMArena.

Comentários