Um Smartphone inquebrável? Motorola e a Verizon dizem que sim!

Imagem do autor Marilei Pessatti
Marilei Pessatti
Especialista em tecnologia da Cissa Magazine
28/10/2015 1.301 visualizações comentarios

Depois do vazamento de materiais promocionais com as especificações técnicas dos aparelhos da linha DROID, a Motorola e a Verizon, lançaram oficialmente na terça-feira (27) em Nova York e com exclusividade para a operadora norte-americana, os novos smarts e DROID Maxx 2 e DROID Turbo 2.

O Moto Maxx 2 é versão “gringa” do Moto X Play e como dispositivo intermediário merece atenção pelo processador Qualcomm Snapdragon 615 de oito núcleos a 1.7GHz e GPU Adreno 405 e pela bateria não removível de 3630 mAh para uma autonomia de dois dias e suporte para recarga rápida, 8 horas com apenas 15 minutos de carregamento. A câmera traseira vem com 21 megapixels, dual flash LED e Rapid focus e a frontal com 5 megapixels para selfies. O dispositivo conta ainda com proteção contra respingos de água.

Motorola DROID Maxx 2

O sistema operacional é o Android 5.1.1 Lollipop, a tela de 5,5 polegadas é Full HD (1920 x 1080 pixels/403ppi) com Gorilla Glass 3. São 2GB de memória RAM e 16GB de espaço interno (expansível até 128GB/microSD), nano SIM, WiFi a/g/b/n, Bluetooth 4, NFC. Com dimensões de 148 x 75 x 8.9-10.9 (curva) milímetros e peso de 169 gramas estará disponível nas cores Branco e Preto, com opções de troca da capa traseira.

Já o DROID Turbo 2, “inquebrável e personalizável”, veio para roubar a cena!

Novidade da Motorola, o DROID Turbo 2, ou Moto X Force como deverá ser conhecido nos demais mercados, vai suceder o DROID Turbo / Moto Maxx com uma tela de 5,4 polegadas/Quad HD (2560 x 1440 pixels/540ppi) com tecnologia Moto ShatterShield, que garante resistência a impactos e quedas através de cinco camadas (base de alumínio, AMOLED flexível, touch, interior e exterior).

A personalização fica por conta de um serviço bônus da Verizon para a versão 64GB que possibilita mudanças no design via Moto Maker, por um prazo de até dois anos. Fotos ganham mais destaque com o sensor traseiro Sony IMX230 na câmera de 21 megapixels, dual flash LED, e com as tecnologias Zero shutter e Rapid focus, para captura mais ágil das imagens. As selfies são otimizadas com flash LED da câmera frontal de 5 megapixels. Ponto também na autonomia prometida, 48 horas com bateria 3760mAh e carregador de 25W incluso. Está disponível o suporte para recarga sem fio, mas o carregador é vendido separadamente.

O Processador é o Qualcomm Snapdragon 810 de oito núcleos a 2GHz e GPU Adreno 430, a memória RAM LPDDR4 é 3GB e as versões são de 32GB e 64GB com até 2TB de expansão microSD. O sistema operacional é Android 5.1.1 Lollipop e com suporte para nano SIM, WiFi 802.11 a/b/g/n/ac, Bluetooth 4.1 LE, NFC. As dimensões são de 149.8 x 78 x 7,6 milímetros e o peso de 169 gramas.

Mas será que a tela não quebra mesmo? A CNN testou!

E vem novidade para o Brasil!

Circulam por aí convites para um evento nacional de lançamento, no dia 29, onde a Motorola afirma que “uma melhor relação com seu smartphone começa com um telefone que 'te entende' e 'não quebra' sua confiança”. Alguém aí quer apostar que na quinta-feira, em são Paulo, teremos a apresentação do Moto X Force tupiniquim?

Fonte(s): TudoCelularCNN

Comentários